Deputados petebistas integram Comissão de Orçamento da Câmara

PTB Notícias 12/02/2021, 14:49


Imagem

Na última quarta-feira (11), foi realizada na Câmara dos Deputados, a Reunião de Instalação e Eleição da Comissão Mista de Orçamento (CMO). Em um primeiro momento, a principal tarefa é aprovar a proposta de Orçamento para 2021 (PLN 28/20) até 30 de março, quando acabará o mandato dos atuais integrantes. 

O colegiado que funcionará de forma remota, por causa da pandemia, é composto por 40 titulares, sendo 30 deputados e 10 senadores escolhidos pelos líderes partidários. Os Deputados Federais do PTB, Marcelo de Moraes (RS), Luísa Canziani (PR) e Ronaldo Santini (RS), integram a Comissão como titular, suplente e coordenador do partido na Comissão, respectivamente. 

Escolhido como coordenador em nome do Partido Trabalhista Brasileiro, Santini  afirma que a sigla precisa ocupar os espaços que conduzem o destino do país. Para o parlamentar, o posicionamento do Presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson, tem sido de alinhamento com o Governo de Bolsonaro e com as causas republicanas do Brasil. 

“O nosso papel enquanto representantes da sigla dentro da Comissão é de contribuir para que esse orçamento possa cumprir aquilo que anseia a população, para que o recurso seja distribuído de forma justa e igualitária, e promova o desenvolvimento e fortalecimento do país”, afirma o deputado.

Adiada por conta da pandemia, a instauração da CMO se faz importante para o andamento das reformas. Ainda, a Comissão é responsável pela análise prévia das propostas de Lei Orçamentária Anual (LOA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Plano Plurianual (PPA), fundamentais para a previsão de receitas e despesas do governo federal.

Na reunião, a deputada Flávia Arruda (PL-DF) foi eleita presidente do colegiado. Ademais, o presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), definiu o cronograma para a tramitação da proposta orçamentária do Poder Executivo para 2021 (PLN 28/20). A ideia é concluir tudo até março. Pela Constituição, o texto deveria ter sido aprovado em dezembro.