Dilemário Alencar quer divulgação antecipada de itens do cálculo tarifário

PTB Notícias 3/10/2013, 17:10


O vereador Dilemário Alencar (PTB-MT) usou o Grande Expediente da Câmara de Cuiabá da sessão plenária desta quinta-feira (3/10/2013) para apresentar um projeto de emenda à Lei Orgânica do Município, de sua autoria, com a finalidade de obrigar a Prefeitura a divulgar, antecipadamente, os cálculos tarifários relacionados ao transporte coletivo.

Conforme o parlamentar, “trata-se de um projeto inovador, moralizador”.

A divulgação desses itens, que incidem para o reajuste da tarifa do transporte coletivo, asseguraria total transparência ao processo, explica, impedindo a utilização de truques, “maquiagem”, por parte dos empresários.

“Publicando-os nos jornais de grande circulação e no Portal de Transparência da Prefeitura, toda a sociedade poderá conferir item por item, inclusive esta Casa de Leis, Ministério Público e entidades interessadas em acompanhar o trâmite processual.

Se existir indício de abuso, os órgãos fiscalizadores terão condições de barrá-los.

“Dilemário disse que seu projeto irá barrar “um velho costume dos empresários do transporte coletivo”, que sempre reajustaram as tarifas no apagar das luzes de dezembro, sem dar qualquer satisfação à sociedade.

“É quando acontece reunião do Conselho Municipal de Transporte para discutir a planilha de custos.

O aumento é oficializado no início do dia 1º de janeiro, amarga surpresa matutina aos trabalhadores e estudantes.

Tornou-se uma tradição ingrata dos empresários este Papai Grego, não Papai Noel.

“Outro ponto que o vereador assinalou no seu pronunciamento é a necessidade de os empresários/Prefeitura assumirem atitude concreta para a renovação e ampliação da frota de coletivos municipais.

“Essa frota aí está bem sucateada.

Se teremos o VLT, então é preciso estruturar o transporte coletivo convencional.

São os ônibus que alimentarão o VLT.

“Em aparte, o vereador Walter Arruda (PSDC) parabenizou o colega pela iniciativa do projeto, dispositivo importante de fiscalização, considerou.

“Publicados os itens da planilha no Portal da Transparência e na imprensa, em geral, este processo terá um formato mais democrático, transparente.

“Arruda ressaltou que este projeto se molda à concepção de melhorias no sistema reivindicadas pela FEMAB e demais segmentos do movimento comunitário.

“O Conselho Municipal de Transporte precisa se reunir e detalhar quais são os itens que incidem sobre o cálculo tarifário, valores, e também quais ações estão previstas em relação à implantação de um modelo eficaz de Mobilidade Urbana na capital.

“Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Câmara Municipal de CuiabáFoto: Walter Machado/Câmara Municipal de Cuiabá