Dilemário cobra licitação imediata do transporte coletivo em Cuiabá (MT)

PTB Notícias 15/08/2015, 8:42


Durante seu pronunciamento na tribuna da Câmara de Cuiabá (MT), na manhã da última terça-feira (11/08/2015), o vereador Dilemário Alencar (PTB) chamou a atenção do parlamento denunciando as péssimas condições do transporte coletivo em Cuiabá.

Apresentando um vídeo onde mostra recente incêndio de um ônibus em plena avenida Getúlio Vargas, Dilemário voltou a cobrar a imediata licitação do transporte coletivo e questionou a leniência da fiscalização nesse setor por parte da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana.

Nos últimos meses ocorreram pelo menos três sinistros assustadores envolvendo ônibus da frota da empresa Norte Sul.

Em um deles, um ônibus perdeu o controle e invadiu a Praça Maria Taquara, no centro da cidade, atropelando duas pessoas.

Poucos dias depois, nas imediações da mesma praça, outro coletivo, perdeu o freio e prensou um veículo, por pouco não causando uma tragédia.

Já na última semana, um ônibus da mesa empresa pegou fogo na Getúlio Vargas, onde, por sorte, todos os passageiros conseguiram sair sem ferimentos.

“Não quero ser profeta do caos, mas, novamente, venho levantar a voz diante da grave situação que estamos vivendo, onde constatamos que os usuários correm riscos constantes ao utilizar ônibus velhos e sem condições de estar trafegando.

A população não agüenta mais isso.

Chega de desrespeito com o cidadão.

O prefeito deve tomar uma medida urgente.

Enquanto os empresários lucram alto cobrando a terceira tarifa mais cara do país, os usuários sofrem risco de vida.

Não aceitamos mais a desculpa de que temos que esperar o VLT ser inaugurado para ocorrer a licitação do transporte coletivo.

Se for assim, por quantos anos teremos que esperar?”, questionou o vereador.

Dilemário ainda pediu que o prefeito siga o exemplo do governador Pedro Taques que anulou o decreto do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), que prorrogava por 25 anos os contratos de concessão firmados entre o governo do estado e as empresas do transporte intermunicipal, sem que houvesse tido licitação.

O vereador Dilemário invocou ainda a intervenção da Arsec que até agora não tomou nenhuma iniciativa.

“A Arsec é uma agência que recentemente foi criada pelo poder Executivo para também fiscalizar o transporte coletivo, porém, encontra-se em silêncio diante do descalabro que vem ocorrendo no transporte público de Cuiabá, ou seja, frotas com ônibus velhos, sem ar condicionado, superlotados e com desrespeito às pessoas idosas e cadeirantes.

O mais impressionante é que no final do ano os empresários do transporte coletivo pedirão à prefeitura novo aumento na tarifa com esse caos.

“Estaremos de olho e não vamos aceitar o reajuste sem antes verificar melhorias no sistema”, finalizou Dilemário.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Câmara Municipal de Cuiabá (MT) Foto: Divulgação/Secom – CMC