Dilemário consegue adiar reunião que daria aumento da tarifa de ônibus

PTB Notícias 28/02/2014, 7:07


Após muita discussão e pressão, a reunião do Conselho Municipal de Transporte, realizada na quinta-feira (27/2/2014), que analisaria a proposta de aumento na tarifa de ônibus em Cuiabá (MT), defendida pelos empresários do transporte coletivo foi adiada.

O motivo foi um pedido de vistas, articulado pelo vereador Dilemário Alencar (PTB) e a presidente da Associação dos Usuários do Transporte Coletivo, para que os membros do conselho tenham tempo para analisar a planilha tarifária apresentada pelos empresários que eleva a atual tarifa para o valor de R$ 3,10.

“O pedido de vista foi necessário, pois os conselheiros só tiveram acesso aos dados da planilha no momento da reunião.

Argumentei que seria impossível a analise técnica da planilha, devendo a reunião ser adiada, para que a sociedade tenha conhecimento dos itens constantes na referida planilha que aumenta a tarifa em 19,23%”, explicou Dilemário.

O vereador também alertou aos presentes que não poderia haver a aprovação de nenhum aumento da tarifa, pois seria abusivo e ilegal.

Ele argumentou que faz pouco mais de 60 dias que o prefeito de Cuiabá baixou a passagem de ônibus para o valor de R$ 2,60 e, que, o aumento proposto pelos empresários de quase 20% e bem acima do índice da inflação que nos últimos doze meses foi de 5,9%.

“O aumento para o valor de R$ 3,10 é abusivo, pois é muito acima de todos índices inflacionários, mas também é ilegal, porque antes de qualquer aumento, os empresários devem devolver de alguma forma o valor de R$ 13,5 milhões que foi cobrado de forma irregular das passagens pagas pelos usuários de ônibus durante o ano de 2013”, defendeu Dilemário.

O valor de R$ 13,5 milhões foi apontado em auditoria realizada pela prefeitura e o Ministério Público que detectou fraude no cálculo tarifário que aumentou a passagem para R$ 2,95 no ano passado.

O valor apontado pela auditoria a ser pago pelos usuários no ano de 2013 deveria ser de R$ 2,60.

“Vou propor ao prefeito que neste ano de 2014 não haja aumento na tarifa de ônibus como forma de compensar financeiramente o usuário pelo valor pago a mais nas tarifas durante o ano de 2013.

Nossa defesa é que o aumento na tarifa de ônibus ocorra apenas em 2015, desde que haja melhorias no transporte coletivo e que o índice usado para aumento da tarifa seja a inflação acumulada.

Também vamos propor que os membros do Conselho Municipal de Transporte sejam assessorados por uma empresa independente de notória especialização em análise de planilhas de revisões tarifárias”, pontuou Dilemário.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria do vereador Dilemário Alencar (PTB-MT)