Dilemário diz que vai lutar para derrubar vetos sobre volta dos cobradores

PTB Notícias 9/08/2013, 7:01


O vereador de Cuiabá (MT) Dilemário Alencar (PTB) anunciou que vai lutar pela derrubada dos vetos aos projetos de lei do chamado “pacote transporte”.

Ele diz que não concorda que as medidas possam onerar o sistema e, por consequência, resultar em majoração da tarifa.

“Quando foi efetuado o cálculo da tarifa atual, na planilha constava a existência dos cobradores.

Então o natural seria uma redução tarifária, já que não ocorreu a volta dos cobradores”, argumenta.

“A minha proposta [do projeto de lei vetado] pela volta dos cobradores surgiu da grande reclamação dos usuários do transporte coletivo.

Em junho, atendendo cobrança do povo cuiabano que foi às ruas exigindo qualidade no sistema, os vereadores de Cuiabá aprovaram por unanimidade o projeto de lei que possibilita a volta dos cobradores”, afirma o parlamentar petebista.

Dilemário avalia que o prefeito Mauro Mendes fez uma leitura equivocada das manifestações populares ocorridas na capital mato-grossense.

“A pauta de reivindicações da Comissão de Luta pelo Transporte Público de Qualidade entregou documento na Câmara Municipal no qual constava que, com a falta do cobrador, piorou muito o atendimento dispensado aos usuários, pois o motorista é obrigado a fiscalizar o pagamento da tarifa com o cartão transporte e auxiliar pessoas que dependem de cuidados especiais, como idoso e pessoas com deficiência”, destaca o vereador do PTB.

Sem que Cuiabá esteja sequer no patamar de Campo Grande (MS) na área do transporte coletivo, Dilemário resolveu fazer uma comparação com Curitiba, a mais moderna do país em transporte.

“Em Curitiba, conhecida por ser modelo no transporte coletivo, depois de sete anos, chegou à conclusão que esse modelo piorou a qualidade dos serviços ofertados ao povo curitibano.

E resultou em colocar em risco a vida dos usuários, por causa do grande número de acidentes”, compara Alencar.

O líder do PTB na Câmara de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro, afirma que Dilemário tem razão em protestar contra o veto – já que é o autor dos projetos.

Porém, ele alerta que, na votação dos vetos, a orientação à bancada do PTB é para que seja seguida a recomendação da liderança do Poder Executivo, exercida pelos vereadores Leonardo de Oliveira (PTB) e Chico 2000 (PR).

“Cada vereador tem livre arbítrio para votar conforme a sua consciência, mas a bancada petebista será orientada a marchar com a base aliada”, pontua Pinheiro.

O secretário municipal de Governo, Fábio Garcia, disse que respeita a decisão de Dilemário, mas esclarece que os vetos estão “embasados em sólidos pareceres técnicos jurídicos e em defesa do interesse público”.

Garcia explica ainda que a questão da postura bancada governista sobre os vetos ainda não foi deliberada.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Olhar DiretoFoto: Walter Machado/Câmara de Cuiabá