Dilemário quer criar calçadão para comércio de artesanato e gastronomia

PTB Notícias 14/09/2015, 7:45


O vereador Dilemário Alencar (PTB) se reuniu na quarta-feira (9/9/2015) com a diretoria da Associação Mato-grossense de Artesãos (AMA) e com o secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso, Leandro Carvalho, para tratar da determinação da retirada dos artesãos que trabalham na Rua do Beco da Matriz, em Cuiabá.

O vereador Toninho de Souza (PSD) participou da reunião.

Na oportunidade, o secretário disse que não tem nenhum interesse na retirada desses trabalhadores e que a permanência deles no local em nada atrapalha a realização da Bienal que vai ser realizada em Cuiabá.

O secretário explicou que o que existe é uma determinação judicial para retirada dos artesãos e que a prefeitura foi notificada.

Como forma de solucionar o conflito, Dilemário propôs que seja aprovada uma lei municipal que transforme a Rua do Beco da Matriz em um calçadão para o comércio exclusivo do artesanato e da gastronomia.

A sugestão do vereador foi aceita pelos artesãos.

Agora, a categoria vai buscar o apoio do prefeito para o encaminhamento do projeto de lei.

Também ficou definido que o vereador Toninho vai agendar uma reunião com o juiz que determinou a retirada dos artesãos para buscar sensibilizá-lo a dar o tempo necessário a esses trabalhadores até que seja aprovada a lei municipal.

Logo após a reunião com o secretário de Cultura, os artesãos e os vereadores se reuniram com o presidente da Câmara Municipal, vereador Júlio Pinheiro (PTB), que está exercendo interinamente o cargo de prefeito, para pedir o apoio para elaboração de um projeto de lei que transforme a Rua do Beco da Matriz em um calçadão.

Pediram também que a lei sendo aprovada, no período da construção do calçadão, os artesãos tenham a garantia de trabalhar na Praça da República.

“Lembro que na época eleitoral o atual prefeito de Cuiabá prometeu apoio aos artesãos que trabalham no Beco da Matriz.

Portanto, acredito na sensibilidade social do prefeito Mauro Mendes para ajudar resolver esse conflito enviando uma proposta de projeto de lei o mais urgente possível para a Câmara para aprovação dos vereadores, pois desta forma vamos garantir que estes trabalhadores permaneçam no local que trabalham há mais de 16 anos.

Vale lembrar que a população cuiabana apoia a permanência dos artesãos no Beco da Matriz, pois antes da chegada deles o local era ocupado por consumidores de drogas, o que gerava muita violência”, disse Dilemário Alencar.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria do vereador Dilemário Alencar (PTB-MT)Foto: Divulgação/Assessoria