Dilemário quer cumprida decisão que obriga abertura das creches nas férias

PTB Notícias 8/11/2013, 7:05


O vereador Dilemário Alencar (PTB) defendeu, na sessão de quinta-feira (7/11/2013) da Câmara de Cuiabá, que a prefeitura acate a decisão da Juíza Gleide Bispo Santos, que determinou que a capital mato-grossense mantenha as creches públicas em funcionamento durante todo o ano.

A juíza concedeu a decisão com base em Ação Civil Pública interposta pela Defensora Pública Hélleny Araújo.

“As creches funcionando durante as férias é uma reivindicação antiga de milhares de mães trabalhadoras que não tem onde deixar seus filhos nos meses de julho e janeiro, meses estes em que as creches não funcionam.

Vou trabalhar para convencer o prefeito Mauro Mendes a acatar a decisão da justiça, pois é uma decisão socialmente justa”, disse Dilemário.

O vereador defendeu que é preciso o poder público encontrar uma solução para beneficiar os pais que precisam trabalhar na época de recesso das creches.

Ele citou como exemplo o Projeto Creche o Ano Todo que várias cidades brasileiras vêm adotando.

O projeto oportuniza as crianças continuar frequentando as creches durante o recesso para participar de colônia de férias com o objetivo de participar de atividades recreativas e lúdicas, bem receber a alimentação escolar.

“É evidente que fazer funcionar as creches em todos os dias úteis do ano faz aumentar os custos da prefeitura com a educação infantil, pois demanda custos logísticos e a medida não pode implicar em nenhum prejuízo aos direitos dos profissionais que trabalham nas creches.

Entretanto, os serviços oferecidos pela prefeitura através das creches são essenciais porque, além do caráter pedagógico, tem natureza assistencial e não pode ser interrompido” pontuou.

A Prefeitura de Cuiabá tem sob a sua responsabilidade 51 creches e 3 Centros Municipais de Educação Infantil, que atendem a demanda de 5.

924 crianças com idades de 0 a 3 anos e 11 meses.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal O Documento