Diretório do PTB de Mato Grosso do Sul acelera movimento de filiações

PTB Notícias 20/09/2013, 17:01


Em poucos dias encerra o prazo para as mudanças de partidos e filiações, e o diretório do PTB de Mato Grosso do Sul acelera o ritmo para montar uma chapa pura, assim como aconteceu nas eleições 2012.

“Nos demos bem nas eleições passadas, fizemos um vereador na capital [Campo Grande], e por pouco não elegemos outro”, diz o presidente estadual do PTB, Ivan Louzada.

“Estamos estudando e trabalhando na lista de supostos candidatos para o partido.

São nomes de peso, pessoas dispostas a trabalhar para uma mudança da política”, adianta.

Segundo o dirigente petebista, muitos nomes que constam nessa suposta lista surpreenderá muitos.

“Estou trabalhando muito para fortalecer o partido no estado, e é através de pessoas idôneas e dispostas em mudar que eu aposto nas eleições de 2014”, explica.

“Hoje o PTB filiou mais um membro a sigla.

O Rodrigo é um rapaz jovem, com ideias inovadoras e é isso que a política precisa”, afirma Louzada.

Rodrigo Aguirre Menezes nasceu em Campo Grande, e morou oito anos no exterior para aprofundar nos estudos.

“Sou formado em direito, fiz mestrado, aprendi muito trabalhando em campanhas políticas por lá, e agora quero trazer o que eu aprendi lá aqui para o PTB, ajudar o estado, e contribuir para o futuro do partido, e assim fazer a diferença”, diz Rodrigo.

Segundo ele, a escolha pelo PTB não foi difícil.

“Por todo história que o PTB carrega, pelo trabalho desenvolvido no estado, principalmente pelo fato de sempre representar os trabalhadores, fez com que eu me filiasse ao partido.

Essas são as principais razões que me fez tomar a decisão de fazer parte desta família petebista.

O PTB me acolheu, o presidente Ivan Louzada me recebeu de braços abertos para ingressar meus projetos”, diz Rodrigo.

“Tenho, sim, pretensão de sair a deputado federal.

Estamos estudando a possibilidade, e se isso for mesmo acontecer, estou muito feliz de estar no PTB”, afirma o mais novo petebista.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações do PTB-MSFoto: Divulgação