Diretório do PTB na Bahia anuncia apoio a Geddel Vieira Lima para 2010

PTB Notícias 27/08/2009, 12:32


Em nota divulgada nesta terça-feira (25/8), o Diretório Estadual do PTB na Bahia declara que vai apoiar a candidatura do ministro Geddel Vieira Lima ao governo do estado nas eleições do ano que vem.

A nota publicada no site do Diretório diz o seguinte: “O PTB da Bahia através da sua Executiva Estadual, definiu trabalhar em aliança com o PMDB para as eleições majoritárias e proporcionais de 2010, cujo candidato do Partido a Governador é o Ministro Geddel Vieira Lima.

Já fizemos uma aliança nas Eleições 2008 na candidatura do Prefeito João Henrique em Salvador com o PMDB, inclusive elegendo o Vice-prefeito Edvaldo Brito.

“Benito Gama, O presidente do Diretório Municipal do PTB em Salvador e da Fundação Instituto Getúlio Vargas (FIGV), ressaltou que a direção baseou sua escolha na análise dos frutos das alianças de 2006, com Wagner, e de 2008, com o PMDB na reeleição de João Henrique.

“Avaliando entre um e outro, preferimos a aliança estabelecida com o PMDB.

Foi melhor, fortaleceu mais o nosso partido”, afirmou o petebista.

Segundo Benito Gama, a legenda no Estado vislumbra melhores perspectivas com o PMDB no sentido de se afinar com o projeto nacional do PTB de eleger 35 deputados federais, 50 estaduais e sete senadores.

O partido na Bahia não conta com nenhum representante na Assembléia Legislativa ou na Câmara Federal.

Gama disse que não houve negociação com o PMDB a fim de ampliar espaço para o partido na Prefeitura de Salvador, mas não negou a possibilidade.

“Não conversamos, mas é possível.

Pode existir, é natural”.

Conforme o presidente estadual do PMDB, Lúcio Vieira Lima, que anunciou a aliança logo após almoço ontem no Barbacoa com lideranças de ambos partidos, o acordo com o PTB para 2010 foi feito “sem fisiologismo”.

“O PTB confia no PMDB para que juntos façamos um projeto para 2010, a fim de empreender o que o PT não está colocando em prática no seu governo”, destacou.

Por sua vez, a assessoria do governador minimizou a aliança.

“O governador entende como natural a decisão do PTB já que o diretório nacional do partido decidiu pelo apoio à candidatura de oposição a Lula”, informou.

Agência Trabalhista de Notícias