Diretório do PTB tem chapa de 49 pré-candidatos a vereador em Cuiabá

PTB Notícias 24/04/2012, 6:44


A dois meses das convenções, o PTB do prefeito de Cuiabá (MT), Chico Galindo, já tem pronta a lista com 49 pré-candidatos a vereador pela Capital, sendo 11 mulheres.

A disposição é lançar chapa pura, independente do prefeito concorrer ou não à reeleição.

Entre os postulantes estão os 5 vereadores (Júlio Pinheiro, Clovis Hugueney, o Clovito, Marcus Fabrício, Néviton Fagundes e Totó Cesar), 6 suplentes (Leonardo de Oliveira, Dilemário Alencar, Cledison Gonçalves, Ronald Muzzi, Oderly Xaxim e o pastor Aroldo Teles), além de líderes comunitários, médicos, empresários, professores, cantores, jornalista, servidores públicos e sindicalistas.

O engraxate Aquilino da Silva, que deixou o PSDB para encontrar abrigo no PTB, se tornou trunfo do partido na corrida à vaga na Câmara por ser figura popular e carismática.

Alguns já concorreram em outras eleições e até ocuparam cadeira de vereador, como Edvaldo da Cunha, o Profeta.

Baiano do Pedra 90, por exemplo, foi candidato a deputado federal em 2010.

A professora Lurdi Hass, a comunitária Deja e a servidora Noeide Moura foram candidatas, sem êxito, à vereadora em 2008.

Agora, estão de volta ao teste das urnas.

Esses possíveis candidatos vão entrar num espécie de vestibular muito concorrido.

Cuiabá deverá ter ao menos 600 candidatos, ainda mais com ampliação em mais 6 do número de cadeiras de vereador, saindo de 19 para 25.

O quociente eleitoral deve chegar a 11 mil votos por vaga.

Cada vereador ganha hoje R$ 9,5 mil e tem autonomia para controlar despesas de gabinete e reembolso com atividade parlamentar de cerca de R$ 10 mil da chamada verba indenizatória.

Entre os virtuais concorrentes petebistas há dois que vão tentar cargo eletivo pela primeira vez, sendo eles o engraxate Aquilino Alves da Silva e o escritor João Carlos Vicente Ferreira.

Ambos vivem dois extremos no campo do conhecimento.

Aquilino é semialfabetizado.

Tem 62 anos, dos quais 53 como engraxate na região central.

Trabalha há décadas no ponto de ônibus ao lado da Igreja Matriz.

Trata-se de uma figura bastante popular e que se tornou até “garoto propaganda” da campanha à reeleição do então prefeito Wilson Santos.

Aquilino aparecia pedindo voto para o tucano e sua frase “dá licença!” era repetida toda vez que o grupo governista questionava os candidatos de oposição.

João Carlos tem várias obras lançadas, inclusive sobre a história dos municípios mato-grossenses.

Foi secretário de Estado de Cultura no governo Blairo Maggi.

Há nomes petebistas no páreo que contemplam diferentes categorias e profissões, como dos cantores Ouro Preto e Gilmar Fonseca e do jornalista Edvaldo Ribeiro.

O PTB quer lançar ainda a servidora pública e comerciante Ledinalva Silva dos Santos, uma das irmãs do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal MTGoiano