DNIT atende pedido de petebista e realiza reunião em Carangola sobre BR

PTB Notícias 14/02/2009, 10:45


O deputado estadual Braulio Braz (PTB/MG) vem lutando, desde 2008, junto ao governo do Estado, para que as autoridades providenciem a recuperação da BR 482, no trecho que liga o município de Carangola ao de Fervedouro na BR 116, Zona da Mata.

A falta da referida estrutura é um problema grave, que tem ameaçado em demasia a segurança dos condutores de veículos que trafegam na rodovia, além disso, causado enormes prejuízos e transtornos pela impossibilidade de escoamento do setor produtivo.

Comprometido na solução desse pleito, o parlamentar esteve às 16 horas da segunda-feira (09/02/09), em Carangola, para participar juntamente com representantes de vários setores, de uma manifestação intitulada “Rodovia BR 482 – Carangola – Fervedouro – Não pode parar”, cujo objetivo principal foi buscar a solução imediata desse grave problema que aflige a população da região e a e liberação do trecho para o tráfego.

Apoiando a iniciativa, o deputado Braulio Braz assumiu o compromisso público de que está junto nessa parceria de reivindicação.

Afirmou ainda que já fez diversos pedidos em relação a essa rodovia, inclusive, no dia quatro de fevereiro, o parlamentar solicitou ao Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes no Estado de Minas Gerais (DNIT/MG), um agendamento de uma comissão para prestar esclarecimentos, em reunião com a Associação Comercial e demais autoridades de Carangola, sobre as ações que estão sendo executadas para a recuperação de trecho.

Na quarta-feira (11/02/09), Braulio Braz teve o seu pleito atendido.

O Superintendente Regional do DNIT no Estado de Minas Gerais, Sebastião Donizete de Souza, esteve em Carangola, juntamente com o Chefe de Obras do DNIT, Dr.

Álvaro Campos Carvalho, para transmitir informações a respeito das ações que estão sendo tomadas para a solução do problema.

O deputado acredita que o governo não irá demorar para dar providências, pois a população não pode ficar prejudicada.

Agência Trabalhista de Notícias