Dr. Chales assina requerimento para CPI que investigará BRB e Roriz

PTB Notícias 28/06/2007, 21:55


A Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar as irregularidades no Banco de Brasília (BRB) está com um pé fora da cova.

Depois de duas semanas sob ameaça de sepultamento, a CPI voltou à baila nesta quarta-feira, com a assinatura do deputado distrital Dr.

Charles, do PTB, no requerimento de instalação que já contava com seis assinaturas.

A investigação depende agora da oitava assinatura, a qual já havia sido prometida pelo presidente da Câmara Legislativa, deputado Alírio Neto (PPS), que reafirmou a intenção de cumprir a promessa.

O apoio do deputado petebista surpreendeu distritais da oposição, que guardavam a sete chaves o documento produzido há duas semanas e chegaram a duvidar que a assinatura se efetivasse.

Charles agiu rapidamente e assinou, ainda ontem, o requerimento, na sala do líder do PT, Chico Leite.

“Com certeza, as pressões viriam para que eu não assinasse, mas a minha decisão estava tomada; assinei logo para mostrar que não estou preocupado com pressões”, disse o deputado Dr.

Charles.

O deputado distrital do PTB do DF garantiu que a decisão foi tomada para evitar desgaste, mas nos bastidores o que se comenta é que o bloco rorizista Pró-Brasília, que conta com 11 distritais, teria decidido apoiar a comissão na tentativa de conseguir maioria dentro da CPI.

Para os petistas, que cobravam a participação dos distritais para garantir a investigação na Casa, a decisão foi a mais acertada dos últimos tempos.

“Estamos mais aliviados com a possibilidade de instalação dessa comissão”, disse Leite, que negou ter negociado com qualquer deputado a composição da CPI.

Logo após a declaração de apoio de Charles, Alírio voltou a afirmar a intenção de ser a oitava assinatura, mas como o documento não foi apresentado pela oposição, o distrital deixou a Casa – para ir ao encontro de José Roberto Arruda – sem assinar.

“Não cheguei a ver o requerimento, mas, assim que eu enxergar a sétima assinatura, me comprometo a ser a oitava.

Assumi esse compromisso e não volto atrás, basta trazer o documento”, disse.

Ainda que o documento seja protocolado hoje, a instalação da CPI só deve se efetivar em agosto, quando os prazos para leitura, publicação e nomeação de membros, estiverem encerrados.

fonte: jornal Tribuna do Brasil