Dr. Furlan apresenta projetos de lei que inserem os jovens no mercado de trabalho

Agência Trabalhista de Notícias 27/02/2019, 9:40


Imagem Crédito: Foto: Divulgação

O alto índice de desemprego no Amapá foi pauta na Assembleia Legislativa, na terça-feira (26). A iniciativa, de autoria do deputado Dr. Furlan (PTB), tratou da importância da inserção dos jovens no mercado de trabalho. Na ocasião, ele apresentou quatro projetos de lei que viabilizam a inclusão de jovens amapaenses em instituições públicas e privadas.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Amapá apresenta 17,7% da taxa de desocupação, um alto índice comparado com outros estados do Brasil. A maioria dos desempregados têm entre 14 e 17 anos.

“Pensando nesse cenário, criei quatro projetos de lei que oportunizam a inclusão de jovens no âmbito profissional, contribuindo no seu crescimento, aprendizado, autoconfiança e, principalmente, responsabilidade profissional e pessoal”, ressaltou Dr. Furlan.

Os projetos do petebista instituem o programa Legislativo de contratação de menor aprendiz pela Assembleia Legislativa e estabelecem a contratação de menor aprendiz pela administração direta e indireta do Estado. Além disso, determina a criação do Programa Empresa Parceira do Jovem para instituições que contratarem com o poder público e o Dia Estadual do Menor Aprendiz no calendário de eventos do governo do Amapá.

Estiveram presente na sessão o supervisor de Relações Externas do Centro de Integração (CIEE), Ismael Silva, e a menor aprendiz Maria Beatriz Cunha. Na ocasião, o supervisor utilizou a tribuna para explicar como funciona a contratação de menor aprendiz e enfatizar a importância da discussão na Assembleia. “Os projetos de autoria do Dr. Furlan com certeza irão ajudar muitos jovens que desejam trabalhar. Além disso, irão contribuir no desenvolvimento do Estado”, afirmou.

Os deputados Cristina Almeida (PSB), Diogo Sênior (PMB) e Charly Jhone (PR) parabenizaram Dr. Furlan pela iniciativa e destacaram que os jovens necessitam de mais oportunidades de mostrar talentos e ingressarem no mercado de trabalho.

Com informações da Assembleia Legislativa do Amapá