Dr. Furlan propõe audiência para discutir incidência de suicídio no Amapá

Agência Trabalhista de Notícias - 13/06/2018, 7:46

Crédito: Jaciguara Cruz/Alap

Imagem

A Assembleia Legislativa do Amapá realizará na segunda-feira (18) audiência pública para debater as causas e prevenção do suicídio. O debate, que terá como tema “Alta incidência de suicídio no Amapá, um caso de saúde pública”, foi proposto pelo deputado Dr. Furlan (PTB), que usou a tribuna da Casa para discorrer sobre o tema.

Segundo o parlamentar, o objetivo é quebrar o tabu existente acerca do assunto, além de discutir mecanismos para tentar frear o crescente número de casos registrados no Brasil e no Amapá. O debate mobilizará o poder público, profissionais, instituições e famílias de pessoas vítimas e envolvidas com a causa.

Dados da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) apontam que entre os anos de 2015 a 2017 foram registrados 154 casos no Amapá. Em relação às tentativas de suicídio, os dados revelam aumento de 308%, o que levou a SVS a emitir um alerta sobre o problema, no fim do ano passado.

Em recente estudo feito pelo Banco de Dados do Sistema Único de Saúde e Sistema de Informação Estatística da Organização Mundial da Saúde, o Amapá possui uma média de 10 a 12 suicídios por 100 mil pessoas, por ano. No Brasil, acontecem 26 suicídios por dia, pontuando um aumento de 30% nos últimos 25 anos, segundo dados do Centro de Valorização da Vida (CVV), a partir de dados do Mapa da Violência. Número que faz do país o oitavo com mais suicídios do planeta. São quase 800 mil vítimas por ano.

O deputado Dr. Furlan alertou quanto à forma de divulgação dos casos de suicídio, principalmente nas redes sociais. “Em conversa com a psicóloga Joelma Ribeiro, a forma de divulgação pode influenciar a pessoa que tem o potencial suicida. Essa pessoa se encoraja a praticar o ato”, destacou.

Com informações da Assembleia Legislativa do Amapá