Duciomar Costa comenta exclusão de Belém à candidatura da Copa de 2014

PTB Notícias 2/06/2009, 7:17


Transformar definitivamente Belém em grande pólo turístico é a meta da gestão do novo Conselho Municipal de Turismo (Comtur) nos próximos dois anos.

A posse dos 12 conselheiros e seus 12 suplentes ocorreu, nesta segunda-feira (1º), em cerimônia realizada no Palácio Antonio Lemos, na capital paraense.

Criado a partir da Lei Municipal nº 7.

931/98, o órgão tem a missão de promover ações de incentivo ao setor, além da elaboração do um Plano Municipal do Turismo.

O prefeito de Belém, Duciomar Costa (PTB), presidiu a solenidade, nomeando ao cargo de titular do Comtur o empresário Ruy Martini Santos, também presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav/Pa).

O coordenador de Turismo de Belém (Belemtur), Wady Khayat, assume o posto de 1º secretário Executivo no biênio de 2009/2011.

O prefeito Duciomar Costa comentou sobre a exclusão de Belém do grupo das subsedes da Copa de 2014, a qual foi influenciada por fatores políticos e econômicos.

De acordo com o prefeito, não é de hoje que ocorre a penalização do Pará no cenário brasileiro.

Na maioria das vezes, o estado é prejudicado com decisões políticas contrárias ao desenvolvimento local, como por exemplo, a Lei Kandir.

“Temos potencial turístico.

Nossa preocupação atual é saber como vender a nossa imagem lá fora.

Temos de mostrar coisas boas.

Já estamos trabalhando na construção da Secretaria Municipal de Turismo, o que não é fácil.

Não basta apenas assinar um papel, mas também disponibilizar recursos da administração para a secretaria.

O turismo é uma alternativa fantástica para o município, mas precisamos de políticas eficientes.

A tarefa do poder público é proporcionar uma boa infra-estrutura para os investimentos da iniciativa privada.

Já criamos o Fundo Municipal do Turismo e buscamos mais alternativas”, afirmou Duciomar durante a posse dos conselheiros.

O coordenador municipal de Turismo, Wady Khayat, garantiu que as obras de infraestrutura na capital paraense vão continuar, independente de qualquer decisão da Fifa, e novas ações de fomento ao turismo serão colocadas em prática.

“A Amazônia tem de ser tratada com mais respeito.

Os centros ricos continuam concentrando os recursos”, comentou Khayat.

Ele pretende estreitar laços com a Presidência da República para obter maior apoio em propostas.

O presidente do Comtur, Ruy Martini Santos, aposta na viabilização de projetos que transformem Belém em forte opção turística nos próximos cinco anos, mesmo não sendo uma das sedes da Copa de 2014.

“Eu penso mais alto.

Belém poderia ser uma escolha para quem já está cansado do nordeste e quer conhecer lugares novos.

Manaus se lançou no mercado internacional de turismo há 12 anos e saiu na frente nessa disputa que não perdemos agora.

Daqui por diante vamos depender de uma parceria mais forte com o governo municipal”, declarou Martini.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Blog ABRAJET – Pará