Duciomar Costa diz que Belém receberá investimentos para saneamento

PTB Notícias 6/08/2007, 10:13


Durante cerimônia de anúncio de novos investimentos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), realizado em Brasília, foi assinado um protocolo entre o Governo Federal e a prefeitura de Belém que destinará cerca de R$ 1 bilhão para serem aplicados em obras de saneamento básico e urbanização de áreas de ocupação.

Os recursos deverão beneficiar mais de 1 milhão de pessoas só em Belém.

“É um investimento jamais visto em Belém.

Será responsável pela melhoria de vida de muitas pessoas, principalmente em função das obras de saneamento básico”, destacou o prefeito de Belém, o petebista Duciomar Costa.

O montante anunciado deverá priorizar obras de ampliação do sistema de abastecimento de água nos bairros Sideral, Jardim e Cordeiro de Farias e a construção de estação de tratamento para a área central e ligações domiciliares nos bairros de Marambaia e Guanabara (proteção do principal manancial de água de Belém: lagos Bolonha e Água Preta).

De acordo com o prefeito Duciomar Costa, também serão realizadas obras para erradicação de palafitas e urbanização integrada em Riacho Doce; Pantanal 2ª e 3ª etapas; Comunidade Pantanal-Mangueirão; Igarapé Taboquinha (Cubatão); comunidade Pratinha Distrito de Icoaraci; Comunidade Fé em Deus; Bacia do Paracuri; Portal da Amazônia; Vila da Barca 3ª etapa; Estrada Nova (bairros Jurunas, Cidade Velha e Batista Campos) e Bacia do Tucunduba 2ª etapa.

Com contrapartida, tanto do Estado do Pará quanto da prefeitura de Belém, as obras serão realizadas pelo governo paraense.

Os trabalhos devem se iniciar ainda em agosto.

Todos os projetos do PAC de infra-estrutura foram selecionados após ampla discussão entre o governo federal, estadual e municipal, com prioridade para as obras de grande porte e que já possuíam projeto básico, licença ambiental prévia e regularização fundiária, o que viabiliza o início imediato dos processos licitatórios.

Os projetos do PAC anunciados para Belém consumiram quatro meses de elaboração, em reuniões que ocorreram em Brasília com a presença de prefeitos, da governadora e dos ministros das Cidades, Márcio Fortes, e da Casa Civil, Dilma Roussef.

fonte: site da Prefeitura de Belém (PA)