Duciomar Costa inicia preparativos para festa dos 392 anos de Belém

PTB Notícias 4/01/2008, 11:12


O prefeito de Belém, o petebista Duciomar Costa, autorizou neste começo de ano a Coordenadoria Municipal de Turismo, Belemtur, a traçar os preparativos para as comemorações dos 392 anos da capital do Estado do Pará, a ser realizada no próximo dia 12 de janeiro.

Uma das atrações, já tradicionais durante a festa, é um bolo gigante servido à população, geralmente na feira do Ver-o-Peso.

Duciomar Costa, que é o presidente do Diretório Estadual do PTB no Pará, lembra que Belém não vive apenas de um passado glorioso, mas que se trata de uma cidade que se renova a cada ano, se adapta às exigências do turismo mundial e abriga, por exemplo, um dos mais modernos centros de eventos do país, o Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, que aos poucos vem ampliando a taxa de ocupação da rede hoteleira a medida que traz para Belém eventos internacionais.

O prefeito de Belém reitera que neste momento a capital paraense comemora duas grandes conquistas: vai sediar o Fórum Social Mundial (FSM) e é a mais forte candidata do Norte do Brasil como sub-sede da Copa de 2014.

“Chegar a esse patamar exigiu um grande esforço dos gestores estaduais e municipais para dar à cidade a infra-estrutura necessária.

A Prefeitura Municipal prepara Belém com investimentos principalmente na área de infra-estrutura, saneamento e urbanismo”, afirma o prefeito Duciomar Costa.

São obras como o Portal Amazônia, que abre novas janelas para o rio; a Avenida Duque de Caxias, restaurada como nova opção de tráfico entre o aeroporto internacional de Val de Cans e o centro histórico de Belém, e a Vila da Barca, complexo com 624 unidades habitacionais voltadas para população de baixa renda.

Todos esses empreendimentos somam-se a uma forte política de capacitação dos prestadores de serviços turísticos: guias, profissionais de gastronomia, feirantes e outros responsáveis pelo receptivo e atendimento dos visitantes.

O prefeito Duciomar Costa faz questão de ressaltar que não apenas o turismo, mas diversos segmentos serão beneficiados com a transformação de Belém em sede de grandes eventos.

“Quem ganha de fato é a população.

A Copa é uma fonte de geração de emprego e renda, uma oportunidade para que o mundo possa conhecer o Pará e Belém.

Depois da Copa, a cidade não será só referência, mas um dos maiores potenciais turísticos do mundo”, aposta o prefeito petebista.

Tantos investimentos realizados pela Prefeitura garantem uma imagem melhor de Belém entre os turistas e no mercado mundial, atraindo cada vez mais investidores para a cidade, que hoje conta com uma rede hoteleira com 4.

682 unidades habitacionais, totalizando 8.

397 leitos.

“Mais 11 hotéis estão em processo de implantação na cidade, que nos próximos 36 meses deverá ter mais de seis mil unidades habitacionais e 11 mil leitos”, afirma Carlos Freire, presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH-PA).

Com relação à festa dos 392 anos de fundação da cidade de Belém, o coordenador da Belemtur, Wady Kayath, afirma que uma das novidades este ano é que o bolo, com 15 metros de comprimento, será servido na Praça do Ver-o-Rio.

O espaço de lazer, muito procurado por moradores da Grande Belém, turistas de todo o Brasil e até do exterior, passou por uma ampla reforma realizada pela Prefeitura de Belém.

Entre as melhorias implantadas no local estão aquisição de novos pedalinhos, padronização e restauração das barracas de comidas típicas e renovação do projeto paisagístico.

Segundo Elias Gomes Neto, vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria, o bolo simboliza o momento de confraternização dos paraenses pelo aniversário de Belém.

A tradição de presentear a população com o petisco resulta de uma parceria entre a Prefeitura, via Belemtur, e o Sindicato da Panificação de Belém.

Com o apoio de alguns fornecedores, como a fábrica de trigo Rosa Branca, o bolo é preparado por uma grande equipe e costuma atrair muitos participantes para a festa, cuja programação está sendo finalizada pela Prefeitura.

Secular – Capital do segundo maior estado brasileiro, Belém tem uma história que remonta a 12 de janeiro de 1616, quando o português Francisco Caldeira Castelo Branco por aqui passou em busca da proteção e descoberta de novas riquezas para a coroa portuguesa.

Santa Maria de Belém e Belém do Grão Pará foram alguns nomes que recebeu em seus quase 400 anos de fundação.

Dessa forma, um passeio turístico por Belém hoje significa mergulhar em uma das mais belas páginas da histórias do Brasil, ilustrada por antigos prédios e ruas da “Cidade Velha”, os museus e complexos culturais e arquitetônios, como o MABE, o Palácio Antônio Lemos, o Museu de Arte Sacra, o Complexo Feliz Lusitânia e o Museu do Círio, entre tantos outros.

Os traços religiosos estão em toda parte, em especial na Basílica Santuário de Nazaré, símbolo católico paraense de renovação da fé em Nossa Senhora de Nazaré, ícone maior do principal evento turístico religioso do Estado: o Círio.

Jardim Botânico Bosque Rodrigues Alves, que permite o contato com a natureza, em pleno espaço urbanoHangar Centro de Convenções da Amazônia, dos mais modernos centros de eventos do paísComplexo Feliz Lusitânia, um dos patrimônios mais antigos da cidadePortal de entrada da bucólica ilha do MosqueiroO que visitar – Uma visita por Belém precisa começar cedo, por volta das 6 da manhã, no complexo do Ver-o-Peso, cartão postal da cidade e maior feira ao ar livre da América Latina.

No mercado, pode se encontrar uma infinidade pouco vista em outros lugares de peixes, carnes, ervas, temperos e licores.

Para os amantes da natureza, o Jardim Botânico da Amazônia – Bosque Rodrigues Alves, um simulacro da flora Amazônica, que comemoru 124 anos em 2007, é a melhor pedida.

Disposto em uma área de 150 mil metros quadrados, abriga mais de 80 mil espécies distribuídas em 15 hectares.

O contato com a natureza em pleno espaço urbano é também o que se pode encontrar no Horto Municipal Milton Trindade, espaço que remonta ao final do século XVII, localizado no bairro de Batista Campos.

Na mesma linha, o Parque Ecológico do Município de Belém (PEMB), localizado entre os bairros de Val-de-Cans e Marambaia, reúne em uma área de 44,06 hectares várias espécies de mata nativa, fauna e flora, como macacos-de-cheiro e aves como patativa, beija flor e garças.

Entre as espécies vegetais, o visitante pode encontrar o Breu Banco, Peroba Rosa, Goiabeira, Cedro, Ingá, Ipê-roxo e muitos outros.

Belém tem mais de 100 praças que se destacam pela beleza, riqueza histórica, harmonia com a modernidade e interação com seus moradores.

Uma que sintetiza todos esses aspectos é a Praça D.

Pedro II, localizada em frente à sede do governo municipal.

As mesmas caracteristicas têm as praças Batista Campos, da República, Waldemar Henrique e tantas outras que embelezam a cidade.

O passeio não estaria completo sem uma visita à Vila de Icoaraci, tradicional pólo cerâmico, e às ilhas de Outeiro e Mosqueiro, que guardam belas praias e trilhas ecológicas, além de manifestações culturais próprias das comunidades ribeirinhas.

A nova Duque de Caxias deu um charme especial à cidadeBondinho que relembra a Belém antigaAntigos casarões que ilustram a “Cidade Velha”Mercado do Ver-o-Peso, que mistura o passado que continua vivo, com um presente cheio de inovaçõesAgência Trabalhista de Notícias (com informações da Prefeitura de Belém)