Duciomar Costa participa da abertura do Fórum Mundial de Saúde, em Belém

PTB Notícias 26/01/2009, 17:26


O prefeito de Belém, o petebista Duciomar Costa participou, na manhã desta segunda-feira (26/1), do lançamento da campanha pelo reconhecimento do SUS como Patrimônio da Humanidade e da I Conferência Mundial para o Desenvolvimento de Sistemas Universais de Saúde e Seguridade Social.

Além do prefeito de Belém, estiveram presentes o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a secretária de Estado de Saúde Pública, Laura Rosseti (representando a governadora do Estado), representantes da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), do Comitê Executivo Internacional do evento e ainda, lideranças de movimentos sociais nacionais e internacionais.

O evento fez parte do III Fórum Social Mundial da Saúde (FSMS).

Durante seu pronunciamento, Duciomar Costa falou ao ministro Temporão que considerava a pasta da saúde a mais difícil de ser administrada e por isso defendia a necessidade de se promover mais debates sobre a saúde pública.

O prefeito se declarou indignado com relação à situação da saúde no município e no Pará como um todo.

Dirigindo-se ao ministro que estava ao seu lado, relatou que percebe uma grande dificuldade de priorizar a saúde preventiva.

“Isso acontece porque é difícil exigir dedicação total dos profissionais que trabalham com saúde.

Isso porque devido aos baixos salários muitos são obrigados a manter dois ou três empregos para sustentar suas famílias”, concluiu Duciomar Costa.

A declaração do prefeito de Belém fez com que os presentes no ginásio da UEPA, onde o evento ocorreu, se manifestassem com aplausos e palavras de aprovação.

Duciomar Costa prosseguiu afirmando que eventos como o FSMS são fundamentais para que se possa buscar soluções para os problemas da saúde.

“É preciso que nos unamos para discutir soluções e não simplesmente apontar culpados para os problemas que nos afligem”, reiterou.

Duciomar aproveitou a oportunidade para anunciar a realização do Fórum Municipal de Saúde, que acontecerá em março, na capital paraense.

Segundo o prefeito, um dos assuntos que serão discutidos no evento será a regionalização do atendimento público de saúde e descentralização do atendimento que ocorre em Belém.

Para o prefeito, a cidade não tem condições de permanecer atendendo a demanda de urgência e emergência de todo o Estado.

“É praticamente impossível ‘fazer saúde’ quando aqui no Estado temos municípios que, mesmo distantes pouco mais de mil quilometros da capital, mandam seus doentes e feridos para nossos pronto-socorros municipais, visto que eles são a única porta aberta que a população mais carente encontra”, afirmou.

O prefeito lembrou também que o Fórum Municipal de Saúde discutirá meios de humanizar o atendimento nessa área.

Nas palavras do prefeito, “é preciso distribuir melhor o bolo de recursos destinados à saúde”.

A terceira edição do Fórum Social Mundial de Saúde (FSMS) é uma das atividades que ocorrem paralelas ao Fórum Social Mundial.

O evento começou no domingo (25) e segue até a terça-feira (26).

As atividades são desenvolvidas no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, da Universidade do Esatdo do Pará (UEPA), localizado na travessa Perebebuí, 2623.

fonte: site da Prefeitura de Belém (PA)