“É preciso um novo arranjo macroeconômico”, afirma Armando Monteiro

PTB Notícias 13/07/2011, 11:12


Durante sessão do Congresso, na última terça-feira (12/07/2011), o senador Armando Monteiro (PTB/PE) afirmou que o Brasil precisa pensar em promover um rearranjo na sua política macroeconômica.

Para ele, o que mais compromete a competitividade da produção nacional é a distorção nos dois principais preços da economia nacional – o juro e o câmbio.

“Não é possível admitir que um País como o nosso, que avançou tanto do ponto de vista da sua economia nos últimos anos, que é credor externo líquido, que alcançou o grau de investimento em todas as agências de risco, que tem um ambiente institucional razoável, que tem uma democracia consolidada, como imaginar que esse País ainda ostente a mais alta taxa de juro real do mundo? Há algo errado nessa questão”, argumentou.

O senador indicou a importância de um debate sobre mudanças na gestão do setor público.

“É hora de fazermos uma discussão também sobre a necessidade de um novo arranjo macroeconômico que nos imponha a necessidade de que a política fiscal no Brasil possa ser aprofundada, de que o Brasil inaugure um regime fiscal mais responsável, para que tenhamos condições de reduzir essa taxa de juros real, e aí, sim, contribuir para que o câmbio não se aprecie ou, pelo menos, que o câmbio possa voltar a uma taxa de equilíbrio”, concluiu.

Armando Monteiro fez essas afirmações durante aparte ao pronunciamento da senadora Ana Amélia (PP/RS), que elogiou a decisão da presidente Dilma Rousseff de fechar os cofres do BNDES para a operação de fusão dos grupos Carrefour e Pão de Açúcar.

Armando Monteiro ressaltou que o tema abordado pela senadora é da maior relevância ao País.

Para ele, o Brasil vive o risco de um processo de desindustrialização, o que é pouco percebido pelo bom momento da economia brasileira.

“É importante que se coloque esse tema no centro do debate do País e que o Senado da República o discuta”, comentou.

Agência Trabalhista de Notícias (PB), com informações da assessoria do senador Armando Monteiro