Edvaldo Brito critica Câmara por falta de coragem para votar contas de JH

PTB Notícias 24/11/2012, 7:13


Sem perder o tom diplomático, o vereador eleito e vice-prefeito de Salvador, Edvaldo Brito (PTB), fez críticas contundentes à atual legislatura da Câmara de Vereadores.

“As contas do prefeito não poderiam ficar até agora (sem votação).

Por que não votar? Por que tantas reuniões do Colégio de Líderes para votar uma coisa que é obrigação.

Por que não julgar as contas? Tem que ter coragem de dizer: o Tribunal está errado, a Comissão está errada e se submeter o julgamento da opinião pública.

Ou o contrário: votar pela rejeição das contas.

Tem que ter uma decisão de sim ou de não”, disse Edvaldo Brito ao Bahia Notícias, ao se referir às prestações da prefeitura relativas a 2010, reprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, cujo parecer foi ratificado pela Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização da CMS.

Na sua avaliação, o fato de muitos edis não conseguirem a reeleição está diretamente relacionado a essa postura da Casa.

“Os 53% que entram no próximo ano têm a obrigação de mudar o perfil da Câmara.

A população não quer uma casa homologatória”, afirmou o futuro vereador ao BN, ao reiterar as críticas à “falta de coragem” da atual formação do Legislativo municipal para votar as contas.

O vice-prefeito da capital baiana diz estar convicto de que “esse fato específico” – a não apreciação das contas – foi “um dos tantos que determinaram a renovação da Câmara”.

O petebista cobrou transparência do Legislativo na condução de “casos como o do PDDU e dos projetos do prefeito”, ao se referir a proposições enviadas pelo Executivo à Câmara, cujos interesses e trâmite, no seu ponto de vista, não estariam suficientemente claros.

“A sociedade tem direito à informação e é um dever da Câmara ser transparente”, declarou Brito.

O vereador eleito disse ainda que “tanto Waldir [Pires] quanto eu temos uma grande contribuição para dar” e se definiu como um “vereador de toda a cidade”, ao lembrar que será o único representante do PTB na CMS a partir de janeiro do próximo ano.

Ele disse ao BN que vai “lutar até a morte” pelos hospitais filantrópicos, casas de saúde, creches comunitárias e pessoas com deficiência.

“Por esses, eu vou me esfalfar”, prometeu Edvaldo Brito.

Quanto ao seu posicionamento em relação ao governo do futuro prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), o petebista afirma que será um legislador “com um juízo crítico acentuado”, mas isso “não significa que serei um vereador de oposição.

Não sou contra ninguém, sou a favor da cidade”.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal Bahia Notícias