Edvaldo Brito critica prefeito de Salvador por querer aumentar IPTU

PTB Notícias 26/02/2008, 8:04


Um dos principais tributaristas do País, o pré-candidato do PTB à Prefeitura de Salvador, Edvaldo Brito, foi contundente em críticas disparadas contra a proposta do prefeito da capital baiana, João Henrique Carneiro, de promover estudos para revisão da base de cálculo do IPTU: “Lamento porque ele quer cobrar mais dos mesmos contribuintes.

Considera baixos os valores cobrados”, afirmou o petebista.

A idéia de revisar o IPTU foi defendida pelo prefeito João Henrique, ao ser sabatinado por jornalistas do Grupo A TARDE.

O prefeito admitiu a revisão, caso venha a ser reeleito nas eleições municipais de outubro.

Doutor em direito e economia pela Universidade de São Paulo (USP), Edvaldo Brito exerceu cargos de secretário da Educação e da Justiça do governo do Estado.

Prefeito biônico de Salvador (1978-1982), perdeu a eleição, em 1985, para o mesmo cargo para Mário Kertész.

Foi secretário de Assuntos Jurídicos na administração do prefeito paulistano Celso Pitta (1997-2000): “O aumento de arrecadação deve ser obtido de forma horizontal, ampliandose a base contributiva.

É impossível aumentar ainda mais a já pesada carga tributária”, opinou o especialista Edvaldo Brito, em pré-campanha.

O petebista Edvaldo Brito já ganhou uma queda-de-braço travada em função do aumento do IPTU, na capital baiana.

Em 1991, quando o então prefeito Fernando José (já falecido) tentou reajustar o imposto, Edvaldo Brito moveu ação em nome da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)-Seção Bahia e derrubou, com votação unânime do Tribunal de Justiça da Bahia, o projeto de elevação dos valores aplicados.

Ao defender a proposta, o prefeito João Henrique indicou a necessidade de revisão da planta genérica, a fim de atribuir valores mais reais aos imóveis.

“Essa proposta está na contramão das aspirações e da vocação econômica da capital baiana”, resumiu Edvaldo Brito.

fonte: Jornal A Tarde (BA)