Elaine Matozinhos destaca a importância da mulher na política brasileira

PTB Notícias 22/05/2012, 15:38


Neste ano teremos eleições para Prefeitos e Vereadores em todo o País.

A sociedade brasileira terá a possibilidade de alterar o quadro de desigualdade presente nos Legislativos e Executivos Municipais, ampliando o número de mulheres nas esferas de poder.

Nas eleições de 2006, num total de 2.

498 mulheres candidatas (2 à Presidência, 26 aos Governos, 35 ao Senado, 652 à Câmara Federal e 1.

783 às Assembléias Legislativas) que concorriam as eleições, foram eleitas 123 mulheres (11,61%) para ocupar parte das 1.

059 cadeiras das Assembléias Legislativas dos Estados e da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

A situação não foi diferente na eleição para os Governos Estaduais e Distrital: nas 27 Unidades da Federação, foram eleitas apenas 3 mulheres Governadoras, representando 11% do total.

Para a Câmara Federal das 513 cadeiras, apenas 46 são ocupadas por mulheres (8,97%).

No Senado Federal 1/3 do que foi renovado, apenas 4 Senadoras foram eleitas, representando 14,8% do total nas 27 vagas disputadas.

Em Belo Horizonte, na Câmara Municipal, das 41 cadeiras, apenas 5 são ocupadas por mulheres.

Contagem, na Região Metropolitana, uma das mais importantes cidades mineiras, não temos nenhuma Vereadora.

Assim, fica uma reflexão: Se as mulheres representam mais da metade da população brasileira e do eleitorado, têm maior nível de escolaridade, por que estão apartadas do processo de decisão sobre suas vidas e do conjunto da população brasileira? Esta desigualdade no espaço político não tornaria incompleta a democracia?Ressalte-se que o Comitê para Eliminação de todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher da Organização das Nações Unidas – ONU – recomenda que o Brasil realize campanhas de conscientização sobre a importância da participação plena e igualitária da mulher na vida política e pública e nas esferas de decisão, para que se garanta uma sociedade democrática.

Faz-se importante também ressaltar a posição constrangedora do Brasil no mundo, em países avaliados pela União Interparlamentar sobre a participação das mulheres no Parlamento: dos 187 países avaliados, o Brasil ocupa a 107ª posição, segundo dados de setembro de 2009.

O Partido Trabalhista Brasileira é histórico na defesa de garantia dos direitos da mulher, visto que foi com o Presidente Getúlio Vargas (1932) que tivemos o direito de votar e sermos votadas, licença maternidade e salário igual para trabalho igual.

O PTB Mulher, nacionalmente presidido pela Vereadora do cidade do Rio de Janeiro/RJ Cristiane Brasil, tem se pautado por maior inserção do sexo feminino na política.

Campanhas, cursos de formação, debates, seminários e outras ações de conscientização da mulher tem sido a pauta do PTB Mulher Nacional.

Em Minas Gerais, eu, como Presidente Estadual, não tenho medido esforços para levar os ideários trabalhistas às mulheres, seguindo as linhas traçadas pela direção nacional.

E o PTB Mulher, com autonomia, já está implantado e funcionando em grande número dos municípios mineiros.

É assim que caminhamos para uma sociedade democrática, justa, igualitária e feliz.

Elaine MatozinhosVereadora – Líder da Bancada do PTBPresidente do PTB Mulher/MG e Presidente do PTB/BH Ivana Souza – Agência Trabalhista de Notícias, com informações da assessoria de imprensa da Vereadora Elaine Matozinhos