Eleições 2014: TSE traça perfil dos candidatos aos cargos proporcionais

PTB Notícias 8/09/2014, 14:20


Ao todo, 22.

074 políticos concorrem a cargos proporcionais nas Eleições de 2014.

São 6.

186 candidatos a deputado federal, 14.

911 candidatos a deputado estadual e 977 candidatos a deputado distrital (como são chamados no Distrito Federal).

As estatísticas revelam que, entre os candidatos à Câmara Federal, a maioria tem de 50 a 54 anos (16,59%), é formada por homens (70,79%), conta com curso superior completo (50,70%) e se autodeclara da cor branca (59,18%).

Os números são bastante similares se comparados aos candidatos aos demais cargos proporcionais.

Dos 14.

911 candidatos a deputado estadual, a maioria também é de homens (70,91%), se autodeclara branca (53,81%) e tem curso superior completo (43,46%).

A faixa etária desse grupo é um pouco mais baixa, se comparada à dos deputados federais.

A maior parte tem de 45 a 49 anos (17,18%), seguido de candidatos que têm de 50 a 54 anos (16,35%).

Os homens representam 70,11% dos candidatos a uma vaga de deputado distrital.

Esses políticos são, em sua maioria, pessoas que se autodeclaram brancas (53,81%), que têm curso superior completo (52,51%) e estão na faixa etária de 45 a 49 anos (21,90%).

Os dados foram extraídos das (http://www.

tse.

jus.

br/eleicoes/estatisticas/estatisticas-candidaturas-2014/estatisticas-eleitorais-2014″ target=”_blank) estatísticas de candidaturas disponíveis na página do TSE e alimentadas com dados do sistema DivulgaCand 2014.

Essas informações estão sujeitas à atualização, sendo que eventuais números podem apresentar alterações em futuras consultas.

No sistema proporcional, que busca viabilizar a representação dos setores minoritários da sociedade nos parlamentos, aplica-se o cálculo do quociente eleitoral, obtido pela divisão do número de “votos válidos” pelo de “vagas a serem preenchidas”.

Na prática, esse quociente define o número de votos válidos necessários para ser eleito pelo menos um candidato por uma legenda partidária, nos termos do (http://www.

tse.

jus.

br/legislacao/codigo-eleitoral/codigo-eleitoral-1/codigo-eleitoral-lei-nb0-4.

737-de-15-de-julho-de-1965″ target=”_blank) Código Eleitoral, artigo 106.

A única exceção é o Senado Federal, que adota o sistema majoritário de eleição.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações do Tribunal Superior EleitoralFoto: Divulgação/TSE