Elmano diz que agressões ajudaram na vitória: ‘respondia com flores’

PTB Notícias 9/10/2014, 8:16


Eleito ao Senado Federal, Elmano Férrer (PTB), ao ser entrevistado na segunda-feira (6/10/2014) pelo Jornal do Piauí, revelou o momento em que sentiu que as eleições poderiam ser ganhas.

O ex-prefeito de Teresina teve 981.

219 votos na disputa.

“Para mim não teve momento ruim.

A campanha foi alegre, foi fantástica.

Quando vinham torpedos de lá para cá, não nos atingia.

Disseram que vinha um trator passar por cima do ‘Véin’.

Mas não passou não.

Percebi que poderíamos ganhar quando os adversários começaram a sacar calunias e difamações.

Quando começaram a envolver pessoas que não tinham nada a ver.

Quando percebi o desespero: vi o sentimento do povo.

As agressões, respondia com flores e dançando.

O povo tomou conta da campanha”, explicou Elmano.

O novo senador do Piauí assume a cadeira de João Vicente Claudino, presidente estadual do PTB.

Sobre a vitória, Elmano revelou que não teve tempo de comemorar.

“Não tomei nada [alcoólico].

Já pensava na responsabilidade.

Os quase um milhão de votos começaram a pesar em mim.

Comecei a pensar em como retribuir a confiança.

Nunca imaginei disputar uma candidatura a senador aos 72 anos de idade e só tive 96 dias para construir a campanha.

Estou muito feliz por isso”, revela o ex-prefeito de Teresina.

Elmano Férrer avaliou a decisão de abandonar a disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa do Piauí para concorrer ao Senado.

Para ele, pode-se até falar em “engenharia política vitoriosa” planejada pelo partido.

“O partido cresceu nas eleições.

Foi um bom trabalho realizado por João Vicente Claudino.

Por isso, queremos que ele continue cada vez mais próximo da gente.

Por isso, queremos que ele continue na presidência do diretório”, explica.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do CidadeVerde.

com Foto: Raoni Barbosa/CidadeVerde.

com