Elmano Férrer: má gestão dos recursos hídricos contribui para estiagem em todo o país

Agência Trabalhista de Notícias 21/10/2016, 9:40


Imagem Crédito: Moreira Mariz/Agência Senado

“Estamos perdendo a guerra para a seca”. Foi o que afirmou, na quinta-feira, 20, o senador Elmano Férrer (PTB-PI), lamentando que o grave problema tenha se alastrando por todo o país. Ele cobrou do governo providências de médio e longo prazo para garantir água à população.

Para dar uma ideia da gravidade da estiagem, o senador lembrou que o Nordeste sofre com a seca mais prolongada dos últimos 100 anos. Segundo Elmano Férrer, 92% dos municípios do Rio Grande do Norte já decretaram estado de emergência. O maior açude do Ceará, o Castanhão, está com apenas 6% de sua capacidade. E no Piauí, o açude Cajazeiras já secou. Problemas de abastecimento atingem também a Amazônia e a capital do país, Brasília, lembrou o senador.

Elmano Férrer disse que é preciso mais do que liberar recursos para socorrer os municípios afetados. Pois falta buscar as causas da estiagem. Para o senador, é necessário ouvir especialistas, aprender com experiências internacionais, incentivar a participação da iniciativa privada no abastecimento de água e, acima de tudo, adotar ações planejadas.

— Nosso problema não é falta de água. Nosso problema é a má gestão também de nossos recursos hídricos. Portanto, precisamos nos unir em torno de um grande pacto de cooperação nacional e mostrar resultados concretos e soluções definitivas para esse problema,evitando, dessa forma, o completo desabastecimento nas cidades e regiões do país.

Com informações da Agência Senado