Em artigo, Divaldo fala sobre recurso repassado para Santa Casa de Bagé

PTB Notícias 3/10/2015, 8:48


Quando a atual Provedoria da Santa Casa de Bagé (RS), sob o comando da médica Cledinara Salazar, procurou a Câmara de Vereadores para expor as dificuldades financeiras da instituição e pedir auxílio, o presidente da Câmara Municipal, Divaldo Lara (PTB), não teve dúvidas.

Estava ali, na sua frente, a representação de 132 anos de história da saúde dos bageenses.

Neste artigo, Divaldo fala sobre o recurso que repassou para o hospital, provindo do concurso público: “Quem nasceu em Bagé pode afirmar que se criou ouvindo falar na situação difícil da Santa Casa de Caridade.

Rádios e jornais por muitos anos anunciaram as campanhas de ajuda e pedido de socorro pela falta de recursos do principal hospital da região.

No entanto, esse fato histórico que percorreu nossas vidas, desde a infância, começou a mudar nos anos 2000, quando a Provedoria esteve sob o comando de Mário Mena Kalil e de Luiz Alberto Corrêa Vargas.

Os dois médicos firmaram uma parceria que revolucionou a administração hospitalar, modernizou e ampliou os serviços, além de projetar um futuro melhor para a Santa Casa.

A cidade parou de ouvir um lamento que ecoava daqui ao Palácio Piratini e de lá à Esplanada dos Ministérios.

E, nesse tempo, muita coisa mudou, as tecnologias avançaram, o olhar administrativo se ampliou e a política de projetos a curto, médio e longo prazo prosperou.

Aquela pequena casa estancada no alto do morro, no centro oeste da cidade, construída para abrigar um e outro enfermo, em 1883, cresceria amparada pela população caridosa de Bagé.

Grandes personalidades do passado recente e distante na história do município fizeram a sua parte em benefício do hospital; da família Silva Tavares ao cidadão Maximiliano Espírito Santo, o Preto Caxias, passando pelos ilustres doutor Penna, José Gomes Filho e Rodolpho Móglia, entre tantos e todos importantes para a Santa Casa.

Assim, quando a atual Provedoria, sob o comando da médica Cledinara Salazar, procurou a Câmara Municipal de Vereadores para expor as dificuldades financeiras da instituição e pedir auxílio, não tive dúvidas.

Estava ali, na minha frente, a representação de 132 anos de história da saúde dos bageenses.

O Poder Legislativo teria de fazer algo em benefício do hospital.

Em comum acordo com a Mesa Diretora, entendendo os limites da lei e compreendendo os deveres de um poder que não é executivo, foi preponderante o imensurável serviço que presta a Santa Casa ao povo de Bagé e da região.

Para alguns críticos que, com toda a razão, alegam que a concessão de verba não é competência da Câmara, defendo o interesse público maior, a priorização e urgência da saúde da população necessitada.

Para tanto, tenho realizado uma gestão na Presidência do Legislativo de economia financeira com a ampliação dos serviços oferecidos.

Esta é uma gestão que reduz custos, diminuindo o número de cargos em comissão e o salário desses cargos, idealizando o Plano de Carreira dos Servidores, tornando real o Concurso Público para onze vagas e firmando o compromisso de chamar os aprovados ainda este ano.

Economia com eficiência no funcionamento da Câmara; aproximação com a comunidade e olhar atento às necessidades das instituições que trabalham pelo bem comum.

Neste primeiro momento, a verba entregue para a Santa Casa é oriunda da taxa de inscrição do Concurso Público, totalizando 36 mil e 700 reais.

A Fundatec, que realiza o concurso, será paga com recursos da economia efetivada.

Isso possibilita utilizar o dinheiro das inscrições para uma finalidade maior.

No final do ano, voltaremos a conversar com a Provedoria, após a análise da economia da Câmara no Exercício de 2015.

Pois, se o Legislativo gastar menos que o Duodécimo Orçamentário que lhe cabe, o restante da verba deve ficar no Executivo.

Porém, terei a sensibilidade de atender às reivindicações e solicitar o direcionamento desse dinheiro para as instituições de Bagé que fazem um trabalho digno em benefício daqueles que mais necessitam”.

Com um fraterno abraço,Divaldo Lara – presidente da Câmara Municipal Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do vereador Divaldo Lara (PTB-Bagé/RS)Foto: Divulgação/Assessoria