Em caravana por SC, Presidente do PTB faz palestra sobre segurança

PTB Notícias 11/05/2012, 17:00


Garantir a segurança dos cidadãos é um dos pilares para que o gestor público consolide uma boa administração.

No entanto, para que o trabalho seja construído e obtenha resultados positivos, e que possibilite a paz aos moradores e à cidade, é preciso investir e trabalhar em sintonia com o setor.

Diante de sua experiência como deputado federal e por acompanhar de perto o resultado de trabalhos na área, como na cidade do Rio de Janeiro, o Presidente Nacional do Partido Trabalhista Brasileiro, Roberto Jefferson, liderando caravana por Santa Catarina, realizou palestra, nesta quinta-feira (10/05/2012), para correligionários e simpatizantes, em Blumenau, sobre segurança pública.

O Líder do PTB estava acompanhado pelos secretários da Executiva Nacional Norberto Martins (Primeiro secretário) e Honésio Ferreira (Comunicação), e do presidente do Diretório do PTB-SC, Francisco Cardoso de Camargo Filho, o Cochi.

“Eu entendi a genialidade do secretário José Mariano Beltrame.

Não se tratou a questão da segurança pública pela força, e sim pela inteligência.

Ele entendeu que tem que haver energia no combate, mas não apenas a energia no combate.

Houve o entendimento que se deve colocar o Estado onde está o problema mais grave.

O que foi feito? Colocou-se a PM lá em cima do morro.

Pesquisaram, planejaram com inteligência e invadiram com o apoio da comunidade local, puseram a PM, e hoje os bandidos não têm como subir, porque quem está em cima, olhando na posição privilegiada, é a sociedade organizada com o apoio das forças de segurança”, disse.

Segundo Roberto Jefferson, Beltrame não fez uma tomada pela violência.

“Na ação da tomada do Complexo do Alemão, os traficantes saíram correndo, e a polícia podia ter atirado, nós assistimos pela televisão.

Houve um respeito ali.

Os caras não vão morrer pelas costas.

Não se tratou aquele império da lei, da reconquista da sociedade, pela ótica da violência”, afirmou Jefferson.

Entretanto, o Presidente do PTB disse que após a ocupação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na capital carioca, as cidades circos-vizinha, como Petrópolis e Niterói, começaram a ter problemas que antes não havia.

O Líder petebista relatou que muitos dos traficantes expulsos dos morros do Rio têm treinamento, são, segundo ele, homens adestrados em combate, em guerrilha, em administração de conflito social.

Há muitos, diz Jefferson, ex-fuzileiros navais que comandam esses grupos de traficantes da capital.

“E eles estão subindo e tomando os morros de Petrópolis.

Então, problemas que a cidade não tinha, de restrição de força, gente de motocicleta com fuzil, na garupa, isso nunca passou na nossa visão”, disse.

“Parece que em função das Olimpíadas, o Rio tem o cinturão forte de proteção.

No interior do Estado, deve ter uma política para este ou no ano que vem.

Vai ter que haver uma política de afrontamento a isso, de aparelhamento da sociedade para poder conviver com esse drama.

Teremos que fazer UPP em Petrópolis, Niterói, vamos ter que ocupar as áreas conflituosas com a ação do Estado.

E ação não apenas repressiva”, corroborou o Presidente Nacional do PTB.

Para o deputado estadual Jean Kuhlmann (PSD), que estava presente no evento, organizado pelo presidente Diretório do PTB de Blumenau, Carlos Eduardo Veloso, a troca de experiências é muito importante.

Segundo o parlamentar, o aprendizado da palestra é relevante para que os moradores e os gestores de Blumenau possam construir um planejamento futuro para o município, a fim de garantir à sociedade uma cidade melhor e mais tranquila, entendendo que, diz Kuhlmann, a segurança, além do efetivo, da infraestrutura para os policiais, também passa pela questão da educação, da droga, e de todo um contexto.

“É muito importante essas experiências, saber como foi tratado a questão da criminalidade, a questão da segurança no Rio de Janeiro, porque nós ainda não chegamos a esse ponto.

Se nós não tomarmos cuidado, nós poderemos chegar.

Agora, se ouvimos e aprendermos hoje algo positivo e tomarmos esse cuidado, com certeza vamos continuar fazendo de Blumenau o melhor lugar do Estado para se viver”, destacou Jean Kuhlmann.

Agência Trabalhista de Notícias, por Felipe MenezesFoto: Felipe Menezes