Em encontro com JPTB, Serys admite se filiar ao PTB e disputar o Senado

PTB Notícias 15/07/2013, 8:09


O PTB de Mato Grosso realizou na sexta-feira (12/7/2013), em um hotel na Avenida do CPA, em Cuiabá, um encontro de sua Juventude, a JPTB, e que teve a presença da ex-senadora Serys Slhessarenko como grande convidada.

Desde que deixou o PT por desavenças com a cúpula, ela continua sem partido e pode engrossar a fila petebista, que também conta com Luiz Antonio Pagot, ex-diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

O encontro contou com a participação de 100 novos filiados, entre eles a nova diretoria da Juventude Petebista.

O encontro dos jovens teve como pretexto elaborar propostas para que o PTB deixe de ser um mero coadjuvante em eleições para se tornar em uma sigla forte e em condições de vencer as majoritárias chegando ao governo do estado.

E um nome que vem sendo lembrado para disputar o governo é de Luiz Antonio Pagot, que conhece a estrutura a administração estadual e que pode ganhar aliados como o senador Blairo Maggi (PR), seu padrinho político.

Mas a noite era mesmo de Serys Marly Slhessarenko.

Ela foi ovacionada pela Juventude e em breve discurso admitiu que pode sim se filiar ao PTB já pensando na disputa ao Senado Federal em 2014.

Serys afirmou que ficará a semana que vem em Brasília e logo no retorno aprofundará as discussões para eventualmente oficializar a filiação.

Por isso, nem deverá adiar a decisão para outubro, prazo máximo de adesão aos interessados em participar da eleição geral de 2014.

“Há uma forte tendência de me filiar ao PTB porque tenho simpatia pelo partido e muitos amigos mais próximos concordam com essa escolha.

Oficializando essa questão, a candidatura ao Senado será consequência”, afirmou Serys, que, em mais de 30 anos de militância, pertenceu ao PV, PMDB e PT.

Diversas autoridades, entre elas o presidente do PTB de Cuiabá, Carlos Haddad, a saudaram como filiada à sigla.

A ex-senadora afirma que a nova candidatura ao Senado seria um pedido de amigos, além de sugestão de muitos aliados que não teriam digerido a eleição de 2010.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações dos portais Clique F5 e 24 Horas News