Em entrevista, Cristiane Brasil comemora investimentos em Petrópolis

PTB Notícias 1/06/2017, 8:48


Imagem Crédito: Divulgação/Liderança do PTB na Câmara

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1496342042059{margin-bottom: 0px !important;}”]De passagem por Petrópolis (RJ), onde cumpriu agenda política na segunda-feira (29), a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) concedeu entrevista ao Diário de Petrópolis, na qual falou sobre reforma trabalhista, crise política e investimentos no município fluminense.

A deputada comemorou o investimento de R$ 3,1 milhões em Petrópolis, conquistados por meio de emendas parlamentares indicadas por ela. As verbas serão aplicadas principalmente na saúde e esporte.

Cristiane destacou que a cidade é uma prioridade, e afirmou que, para esta destinação, pesou o comprometimento da gestão municipal.

“Acredito na juventude e no comprometimento do prefeito Bernardo Rossi, acredito que ele conseguiu formar uma boa equipe, se cercou de um bom time de secretários, bons técnicos, e está buscando reestruturar a cidade. Nesse sistema político que vivemos hoje, um parlamentarismo oficioso, a relação do parlamentar com os municípios é fundamental, e o próprio governo federal tem trabalhado para valorizar o parlamentar, estimular que ele trabalhe em parceria com os municípios”, disse.

Crise política

Na entrevista, Cristiane Brasil também falou sobre outros assuntos. Seu partido, o PTB, continua na base de apoio ao presidente Michel Temer, mesmo após o agravamento da crise política que atingiu o governo na semana passada, após a divulgação de uma conversa entre o presidente e o empresário Joesley Batista, proprietário do frigorífico JBS, e a abertura de um inquérito contra o presidente.

A deputada acredita que alguns movimentos do governo, como a substituição do ministro da Justiça (Osmar Serraglio saiu para a entrada de Torquato Jardim) ajudam a debelar a crise política. No entanto, ela admitiu que há conversas para o que seria o período “pós-Temer”, pois o clima ainda é de muita instabilidade.

“Não acho que o presidente Temer vá cair. O PTB continua apoiando o governo. A gente trabalhou muito para tirar o PT do poder para apear o presidente sem o devido processo legal. O país precisa de estabilidade econômica, de paz institucional, precisa dar continuidade às reformas com urgência, porque se tem algo que trava o desenvolvimento do país são as leis retrógradas que nós temos, justamente o resultado de 13 anos de PT no poder. O que está sendo feito agora é o que eles deveriam ter feito e não fizeram”, destacou.

Cristiane Brasil afirmou que a entrada de Torquato Jardim no Ministério da Justiça é positiva, uma vez que ele tem mais interlocução com todos os principais atores subordinados ao ministério.

“O Serraglio também tem conhecimento jurídico, mas o Torquato Jardim é ex-juiz, agiu em diversas frentes políticas e tem mais interlocução. Inclusive, ele tem um entendimento jurídico que nos dá maior segurança na linha de defesa do governo daqui pra frente. Já ficou claro que o governo vai desqualificar a denúncia feita pela imperícia da prova e pela maneira pela qual foi coletada. Se foi de uma pessoa que era investigada, é crime; se foi levada sem autorização, é crime também; e o agente público que autorizou essa delação, acatou esta prova como verdadeira, também cometeu irregularidade jurídica”, disse Cristiane Brasil.

Apesar de criticar a postura do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, destacando que as últimas atitudes tomadas por ele coincidem com o prazo final do seu mandato à frente da PGR, a deputada elogiou a Operação Lava-Jato, que, de acordo com ela, tem “importância histórica para o país”.

“A Lava-Jato teve uma importância histórica no momento em que consegue descobrir as entranhas de um projeto de perpetuação do poder do PT, que escolheu as empresas “campeãs nacionais” para transformar o país em grandes feudos de grandes empresas, acabando com os pequenos e médios empresários. O processo de concentração do poder colocou os empresários médios em uma situação muito difícil. Essa grande engrenagem foi desmontada, e isso é fundamental para o país”, ressaltou.

Reforma política

Além da reforma trabalhista, Cristiane Brasil também está articulando no Congresso a aprovação de mudanças no sistema eleitoral brasileiro. Propostas como o fim das coligações proporcionais e a implantação de uma cláusula de desempenho perderam força. Para o modelo eleitoral, o que está sendo debatido é a implantação do “distritão” – quando é levada em conta para a eleição dos deputados apenas o número de votos, e não o cálculo de vagas por coligação, como é hoje.

“Eu defendo esse sistema porque barateia muito o custo de campanha, livra o partido dos candidatos profissionais. O PTB, por exemplo, poderia ter só três ou quatro candidatos, pode investir em quem realmente tem condições de se eleger. Não precisamos compor uma chapa com vários nomes apenas para alcançar um quociente eleitoral. Podemos investir em candidatos que são mais ligados às bandeiras do partido, que tem a ver mais com a nossa ideologia”, concluiu a deputada.

Com informações do Diário de Petrópolis[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]