Em entrevista, Josué Bengtson fala sobre projeto da reforma política

PTB Notícias 14/01/2012, 13:41


Em entrevista para a Rádio Câmara, o deputado federal Josué Bengtson, do PTB do Pará, a reforma política que está sendo analisada no Congresso Nacional é basicamente uma mudança na lei eleitoral.

De acordo com o parlamentar petebista, os pontos mais fortes da reforma são a lista pré-ordenada e o financiamento público de campanha.

Segundo Josué Bengtson é necessária uma análise aprofundada das propostas, pois o eleitor pode ser penalizado uma vez que, com a lista pré-ordenada, perderia o direito de votar no seu candidato.

Já sobre o financiamento público de campanha, o deputado afirma que os impostos pagos pelos eleitores iriam para este fim em vez de financiar setores como a saúde, educação e segurança pública.

“Não se trata de reforma política porque ninguém está tratando de nenhuma mudança estrutural na política brasileira.

É muito mais uma reforma de eleições, onde se tem discutido lista pré ordenada, financiamento público de campanha.

A lista pré ordenada, ela retiraria do eleitor a capacidade, o direito de escolher o nome que iria representá-lo no parlamento municipal, ou estadual, ou mesmo federal.

E quando nós falamos de financiamento público, ora, todos nós acompanhamos no Brasil, o problema da saúde, o problema da educação e muito mais de segurança pública.

E qual é o argumento do governo, para explicar o não funcionamento da saúde como deveria, a deficiência da segurança pública e os problemas da educação: falta dinheiro.

Então hoje o brasileiro, que já paga o salário do governador, do prefeito, do presidente da República, brasileiro que já paga os salários dos deputados, vereadores, senadores, ainda estão sendo convidados a pagar a conta da campanha eleitoral”, disse o deputado Josué Bengtson à Rádio Câmara.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com informações da Rádio Câmara