Em entrevista, Liziê Coelho diz que quer ajudar povo do semiárido do Piauí

PTB Notícias 22/09/2014, 7:51


A deputada estadual e candidata à reeleição Liziê Coelho (PTB) esteve no sábado (20/9/2014) na sede do Maior Portal do Piauí para dar continuidade a série de entrevistas com candidatos a deputado estadual e federal, o “Candidato Responde”.

Na ocasião, Liziê falou sobre suas propostas para a população do Piauí.

Ela destacou, sobretudo, políticas que devam beneficiar o semiárido piauiense, que, segundo ela, é esquecido e passa por sérios problemas a cada ano por conta da seca.

Liziê falou ainda que pretende fortalecer essa bandeira, mas também dá mais atenção à juventude com o incentivo ao projeto “Pelotão Mirim”, que apoia jovens em situação de risco.

Abaixo, confira a entrevista na íntegra: 180 – Com a sua experiência, como a senhora pensa que pode ajudar o Piauí com um mandato de deputada?Liziê Coelho – Olá aos leitores do 180graus! Passei esses quatro anos na Assembleia Legislativa e meu trabalho foi voltado para a região do semiárido nordestino.

Quero ser a deputada para ter de novo voz naquela Casa para defender aquelas pessoas que são sofridas.

Todos os anos a gente vê a falta de água, as secas reincidentes e nada foi feito para que aquela situação seja resolvida.

Então, quero continuar nesses quatro anos cobrando mais do nosso governo, do nosso governo federal para que ações efetivas sejam feitas naquela região e o problema seja resolvido.

Nós não podemos ficar esperando todo ano a seca para fazer política com o carro-pipa, com água.

Isso é uma situação que a gente não concorda com isso, lutamos seriamente para que esse problema seja resolvido no semiárido nordestino e eu também defendo muito a nossa municipalização da agricultura para que os agricultores daquela região possam ter uma equipe técnica de geólogos, de agrônomos, de veterinários, para trabalhar com aquelas famílias da agricultura familiar, que esses recursos federais sejam reinvestidos naquela população que vive à mercê de água, que sofre muito naquela região.

180 – A senhora já tem algum projeto especifico de trabalho para o seu mandato?Liziê Coelho – Sim.

Eu trabalho muito com o social.

Eu acredito que com as ações sociais nós podemos modificar a sociedade, então sou defensora do projeto do “Pelotão Mirim”, que é um projeto que trabalha com crianças carentes, em situação de risco e eu nesse próximo mandato quero defender ação do Cidadão Mirim, que é um projeto que vai viabilizar essas ações sociais em todo o Estado.

Há uns 25 dias eu tive a sorte de levar dois pelotões mirins para a cidade de José de Freitas, porque eu acredito que através da educação, do estudo, da cultura e do lazer é que nós podemos transformar a nossa sociedade e essa sociedade está aí precisando.

Hoje vemos cada vez mais os nossos jovens sendo mortos e assassinados e é isso aí que vai contra a lei da natureza, que a lei é que os filhos enterrem os pais e o que nós vemos é que todo dia dois, três jovens amanhecem mortos, assassinados.

Então é importante a gente aumentar o efetivo de policiais.

Mas só aumentar o efetivo, se não tiver ações, projetos paralelo de ação social, para essas crianças, fica difícil, nós não vamos muito longe.

180 – A senhora acha que dá para separar a vida pessoal da vida parlamentar?Liziê Coelho – É difícil porque você não pode dizer essa hora é para mim, essa hora é para a minha vida particular, porque quando a gente entra na política eu costumo dizer que a gente perde a nossa individualidade e isso é o que acontece na minha casa.

Meu marido é político, eu sou política, ele foi prefeito de Paulistana de modo que hoje os meus filhos moram fora e a gente vive muito mais absolvido com as causas sociais, com as causas das pessoas que confiam na gente, que votam na gente, de forma que a nossa vida é totalmente voltada para as pessoas que precisam da gente.

180 – Quem é o candidato que a senhora quer que seja eleito governador do Piauí? A senhora pode dizer que vota de graça em seu candidato ou seu apoio está condicionado à troca de favores?Liziê Coelho – Eu voto no governador José Filho.

Meu marido é secretário do governo dele.

No tempo que eles foram prefeitos, foram prefeitos juntos, é uma amizade de longa data.

Já votamos no pai dele como deputado federal, votamos no Zé Filho duas vezes para deputado estadual, então somos amigos, torcemos para que ele vá para o governo Piauí fazer um trabalho como a gente já conhece na Federação das Indústrias, que é um homem envolvido com a parte econômica do nosso Estado.

Eu jamais votarei em algum candidato por troca de favor, de dinheiro, ou qualquer negociata, voto por quem acho e defendo que vá fazer um trabalho diferenciado pelo Estado.

180 – É de sua vontade indicar ou ser a senhora mesmo uma secretária de Estado, caso seu candidato majoritário vença as eleições?Liziê Coelho – Não, isso aí está longe das minhas perspectivas, não desejo ser secretária de Estado.

Eu sou candidata a deputada estadual, quero continuar exercendo o meu mandato de deputada estadual.

Acho até que deveria ser é proibido.

As pessoas votam em você para você trabalho.

Quando você é eleito para exercer outro cargo não é condizente com a situação, porque você foi pedir voto para trabalhar pelo Estado e pelas pessoas.

Então eu só leio essa cartilha aí: que deveria ser proibido deputado ser secretário.

180 – Considerações FinaisLiziê Coelho – Meus eleitores e amigos do Estado do Piauí, quero continuar sendo deputada porque acho que posso continuar fazendo um bom trabalho na Assembleia Legislativa.

Conheço o Estado do Piauí, sei das potencialidades, sou do semiárido nordestino, defendo políticas para aquela região do semiárido, mas temos outras importantes áreas no Estado, temos os cerrados, temos o litoral, temos a cidade de Teresina com grande potencial de prestação de serviço, de modo que quero continuar sendo e peço as mulheres, que somos maioria em população, maioria em eleitoras, uma representação maior na Assembleia Legislativa para continuar em defesa de nós mulheres, em defesa dos nossos direitos, para conseguirmos cada vez mais ocupar cargos na nossa sociedade no nosso Estado do Piauí.

Por isso peço o voto de você, para no dia 5 de outubro votar na deputada Liziê Coelho, fazer um “L” na urna 14789 porque é o que eu sempre digo: o nosso Piauí pode sempre mais! Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal 180graus Foto: Divulgação/180Graus