Em nota, Diretório Municipal do PTB de Maceió (AL) diz confiar no STF

PTB Notícias 24/08/2014, 21:57


O diretório municipal de Maceió do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) divulgou nota afirmando ser positiva a investigação do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre as denúncias de que o doleiro Alberto Yousseff teria depositado dinheiro na conta do senador Fernando Collor.

De acordo com o documento, o PTB afirma que o senador jamais teve qualquer relação com o doleiro Alberto Yousseff.

“Essa tentativa de associação feita por certos segmentos da imprensa virou obsessão do folhetim Veja – esta condenada a pagar a maior indenização da história a uma pessoa física, por ter mentido, caluniado e ofendido Fernando Collor”.

Leia abaixo a íntegra da nota PTB CONFIA NA JUSTIÇA: APURAÇÃO DO STF TAMBÉM HAVERÁ DE DESMASCARAR OUTRA FARSAO Diretório do PTB em Maceió recebe como positiva a informação de que o STF resolveu apurar o que há por trás dessas notícias, segundo as quais um doleiro efetuou depósitos na conta do senador Collor.

No dia 26 de março passado, Collor subiu à tribuna do Senado federal e clamou pela verdade, cobrando assim providências das autoridades constituídas.

Foi ele quem tomou a iniciativa de cobrar o esclarecimento total de mais essa suspeição, que tenta atingi-lo politicamente.

A tranquilidade do nosso Partido reside na postura firme e indignada do senador.

Ele logo buscou a transparência, ao tomar conhecimento do vazamento desses recibos de depósitos – mesmo que sem expressão, quando se confronta com cerca de R$ 10 bilhões que teriam sido objeto de movimentação do esquema do doleiro, como noticia o folhetim Veja.

O PTB reafirma: o nosso senador jamais manteve qualquer relação pessoal, política ou empresarial com esse doleiro.

Essa tentativa de associação feita por certos segmentos da imprensa virou obsessão do folhetim Veja – esta condenada a pagar a maior indenização da história a uma pessoa física, por ter mentido, caluniado e ofendido Fernando Collor.

Que fique claro, mais uma vez: Collor não é investigado na Operação Lava Jato, como já afirmaram o juiz federal Sérgio Moro e o ministro Teori Zavascki, do próprio STF.

Quanto aos tais depósitos, a afirmativa de que o doleiro guardava os recibos para exibi-los, “como um troféu”, só faz o nosso Partido suspeitar de que estamos diante de mais uma farsa, de mais uma armação para tentar atingir Collor à véspera de uma eleição.

Foi por conta de denúncias falsas que Collor foi perseguido e cassado pelos políticos.

Depois, o STF o inocentou em dois julgamentos.

O golpe político tirou seu mandato presidencial, mas ele foi absolvido e venceu.

Agora, também por conta do seu pedido público, o STF entra na investigação.

A mais alta Corte de Justiça haverá de derrubar essa farsa.

A verdade vai prevalecer e o guerreiro vencerá de novo, porque eles não conseguem tirar Collor do povo.

Diretório Municipal do PTB em Maceió