Em reunião com sindicalistas, ministro Ronaldo Nogueira defende unicidade sindical

PTB Notícias 23/02/2017, 8:14


Imagem Crédito: Edu Andrade - ASCOM/Ministério do Trabalho

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1487848375359{margin-bottom: 0px !important;}”]A unicidade sindical foi defendida pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB), em reunião com a União Geral dos Trabalhadores (UGT) e sindicalistas ligados ao comércio na segunda (20) e terça-feira (21). O ministro afirmou que a unicidade evita a criação de mais de um sindicato para representar uma mesma categoria e afasta do meio pessoas que não representam os trabalhadores.

O ministro disse que a Constituição já prevê o modelo de representação sindical única em contraposição ao modelo orgânico, de sindicatos por estabelecimentos. Segundo o ministro, a pasta avalia a elaboração de uma nova tabela de categorias, que estabelece grupos de trabalhadores e suas representações. A medida poderia reduzir até 95% dos conflitos nas bases sindicais, de acordo com Secretaria de Relações do Trabalho.

Na reunião com o ministro, o presidente da UGT, Ricardo Patah, e sindicalistas pediram que o Ministério coíba a criação de sindicatos que se sobrepõem à base de comerciários em vários estados. Além disso, solicitou que o órgão aumente a fiscalização para coibir investidas de pessoas que querem fundar entidades sindicais apenas para arrecadar recursos dos trabalhadores e do governo.

O ministro Ronaldo Nogueira lembrou que o Ministério tem sido criterioso na aprovação de novos sindicatos. Ele afirmou que, desde que assumiu o ministério, a pasta autorizou o funcionamento de 165 entidades. “E muitas vezes atendendo a decisão judicial”, disse. Atualmente, há mais de 16 mil sindicatos registrados no país.

Com informações da ASCOM/Ministério do Trabalho[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]