Emanuel Pinheiro Neto dialoga com entregadores de aplicativos e propõe ações

PTB Notícias 5/11/2020, 8:56


Imagem

O candidato a prefeito de Várzea Grande (MT), Emanuel Pinheiro Neto (PTB-MT), o Emanuelzinho, recebeu o apoio de motociclistas que são trabalhadores de aplicativos de entregas de produtos alimentares: UberEats, Ifood e 99 Food. A manifestação de apoio ocorreu nas proximidades do Viaduto do Aeroporto Marechal Rondon.

Jean Nascimento, que trabalha há 8 anos como motociclista de aplicativos de smartphones, contou que decidiu apoiar Emanuelzinho após o candidato ser o único na disputa a prefeito de Várzea Grande que aceitou dialogar com a categoria.

“O Emanuelzinho é o único candidato que aceitou conversar com a gente e ouvir nossas demandas. Nós precisamos de um prefeito jovem antenado com a tecnologia e que seja capaz de entender que somos trabalhadores importantes não só em período de pandemia”, explica.

Por falta de estrutura, os motoboys permanecem embaixo do viaduto próximo ao Aeroporto Marechal Rondon.

O candidato a prefeito Emanuelzinho ressaltou que o poder público não pode fechar os olhos a esses trabalhadores e firmou o compromisso de auxiliá-los com estrutura para desenvolver suas atividades.

“Minha ideia é oferecer quatro pontos de parada a esses trabalhadores distribuídos nos bairros São Mateus, Jardim Glória, Grande Cristo Rei e Paiaguás. Esses locais ofereceria água, armários e outros itens que podem ser desenvolvidos com em parceria com a iniciativa privada”, disse.

Emanuel também planeja uma parceria com as plataformas digitais e assim reduzir despesas.

O petebista afirmou ainda que fará um estudo sobre a frota de veículos da prefeitura para diminuir custos. “A Prefeitura pode dispensar a frota de veículos e utilizar serviços do Uber e dos motociclistas que será muito econômico ao município e vantajoso a esses trabalhadores”, disse.

Kennedy Souza, 28 anos, destacou que somente em Várzea Grande são uma média de 2,5 mil trabalhadores envolvidos com a entrega de alimentação via aplicativo.

“A gente não tem estrutura mínima de trabalho. Precisamos de auxílio para termos uma associação e ouvir nossas necessidades. O Emanuelzinho tem meu voto de confiança porque apresentou propostas que favorece muito nossa classe”.

Com informações do Mato Grosso Mais