Empresas vão liderar recuperação global, diz Armando Monteiro Neto

PTB Notícias 23/12/2008, 15:44


A crise financeira internacional tende a gerar, nos governos e nas empresas de todos os países, reações defensivas que incluem medidas protecionistas e políticas de subsídios a setores potencialmente mais afetados.

Para driblar esses obstáculos, os países devem aumentar a cooperação internacional, de modo que o setor privado lidere a recuperação da economia global.

A recomendação foi feita nesta segunda-feira (22/12) pelo presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Armando Monteiro Neto, do PTB de Pernambuco, durante a abertura do 2º Encontro Empresarial Brasil-União Européia, no Rio de Janeiro.

O processo de recuperação da economia global será liderado pelo setor privado e as intervenções governamentais devem concentrar-se na criação de um ambiente regulatório que contribua para o afrouxamento da restrição de crédito, que hoje penaliza duramente os setores produtivos, e favoreça a assunção de riscos comerciais”, afirmou Monteiro Neto.

Para Armando Monteiro, os esforços do Brasil e da União Européia (UE) devem estar orientados por estas diretrizes.

“Para o setor empresarial brasileiro, a componente comercial e de investimento das relações bilaterais são extremamente importantes”, disse o deputado petebista.

De acordo com ele, laços econômicos e comerciais mais estreitos entre o Brasil, Mercosul e UE podem ajudar a mitigar os impactos negativos da crise.

fonte: Agência CNI