Epitácio Cafeteira defende recuperação da credibilidade do Parlamento

PTB Notícias 30/03/2007, 10:57


O senador Epitácio Cafeteira, Líder do PTB no Senado, que fez seu primeiro discurso nesta quinta-feira (29), após se recuperar de problemas de saúde, disse que é preciso atuar no sentido de restabelecer a credibilidade do Parlamento como fórum de discussões e decisões que equacionem os grandes problemas nacionais e fortaleçam a democracia.

“É nosso dever contribuir para que o cenário político brasileiro seja o mais ético possível, nele prevalecendo negociações limpas, diálogos construtivos, respeito às divergências e consensos voltados para o bem comum”, disse o senador Cafeteira, do PTB do Maranhão.

O Congresso Nacional, frisou o senador, é “um dos três pilares do edifício democrático e não pode vergar nem sofrer corrosão”.

Cafeteira defendeu uma convivência harmônica e respeitosa entre os três poderes, sem “subserviência ou arrogância, com entendimento em prol do país, debate sério e atitudes coerentes com os ideais coletivos”.

“O mundo político é a cristalização das enormes diferenças da sociedade, é plural e conflitivo e as divergências, longe de representar entraves às soluções, têm que ser vistas como expressão da diversidade, da riqueza de opiniões e visões, e, fundamentalmente, como o solo fértil da construção da unidade necessária para o bom andamento da teia social”, disse o senador petebista.

Cafeteira afirmou que o Parlamento, tendo em mente “a manifestação soberana” dos eleitores no último pleito, deve curvar-se à vontade da maioria da população, “independentemente de querelas e dissensões ideológicas”, e apoiar responsavelmente propostas verdadeiramente nacionais.

“Falo de respaldo transparente, verdadeiro, sem barganha, para engrandecer a política e beneficiar o país”, frisou o Líder do PTB.

O senador citou os projetos do PAC, que precisam ser concretizados, frisando que os parlamentares não podem colocar acima dos interesses maiores da Nação questiúnculas pessoais, partidárias ou ideológicas.

“Temos que construir, mutatis mutandis, o que o grande filósofo grego, com formação intelectual na França, Cornelius Castoriadis, nomeia de ‘Sociedade Autônoma’: uma sociedade verdadeiramente democrática, com a efetiva participação de cidadãos livres e aptos a decidir o seu próprio destino, que propicie a igualdade de oportunidades, mantenha o equilíbrio dos poderes, que constitua os partidos políticos, como reunião de identidades, de idéias e de ideais”, afirmou o senador petebista.

Cafeteira disse ainda que continuará defendendo principalmente os servidores públicos, por acreditar em sua “importância fundamental” para a sustentação da máquina estatal.

“Sem eles, valorizados e cientes de sua missão, nenhum governo leva a cabo qualquer conjunto de intenções, por melhores que sejam elas.

Hospitais, escolas, órgãos de segurança são apenas prédios ou entidades abstratas; o que os humaniza, e lhes dá vida são as pessoas que ali estabelecem relações: clientes e funcionários.

E estes, satisfeitos e tratados com dignidade, são o ponto de partida para relações igualmente satisfatórias e dignas”, afirmou Cafeteira.

Cafeiteira foi saudado, em apartes, pelos senadores petebistas Fernando Collor, Sérgio Zambiasi e João Vicente Claudino, além dos senadores Eduardo Azeredo (PSDB- MG), Sibá Machado (PT-AC) e Romeu Tuma (DEM-SP).