Everaldo Fogaça requer rádios comunitárias para distritos de Porto Velho

PTB Notícias 4/02/2014, 8:38


Por meio de um pedido feito pelo vereador Everaldo Fogaça (PTB-RO), o deputado federal Carlos Magno (PP) endereçou ao Ministério das Comunicações ofício a inclusão dos distritos rurais ribeirinhos de Porto Velho no Plano Nacional de Outorgas de Serviço de Radiodifusão Comunitária.

Segundo o vereador do PTB, a inclusão desses distritos no PNO permitiria a instalação de rádios comunitárias, dando cumprimento à Lei Federal 9.

612 (que criou o Serviço de Difusão Comunitária, em 1998), permitindo o acesso à comunicação de uma população cada vez mais crescente e carente.

A inclusão beneficiaria os distritos ribeirinhos de Calama e São Carlos e rurais Rio Pardo Nova Califórnia e Rio Pardo.

“A população dessas comunidades é excluída e padecem muito pela falta de comunicação com a sede administrativa do município.

A rádio atuaria no papel fundamental dessas comunidades não só com a administração, mas também com a Câmara de Vereadores, programas jornalísticos na rádio e redações de jornais, permitindo uma proximidade hoje inexistente”, comentou Everaldo Fogaça.

O vereador do PTB lembrou ainda que essa distância entre os distritos e a sede do município se dá também porque as localidades não dispõem também de linhas telefônicas celulares e poucas são as residências que possuem telefone fixo.

Everaldo Fogaça tem mantido contato com a bancada federal e com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), solicitando a construção de torres telefônicas para captação de sinal de celular nos distritos.

O deputado Carlos Magno enviou ofício dia 31 de janeiro ao ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, falando na total exclusão dessas localidades e das dificuldades enfrentadas diariamente pela população por conta da incomunicabilidade.

“Em pleno século vinte e um, um país como o Brasil ainda se ressente de um serviço precário de comunicação, relegando milhares de pessoas ao desenvolvimento e do acesso ao universo da notícia e do entretenimento”, finalizou o vereador Fogaça.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal O Observador