Executiva Nacional do Partido Trabalhista Brasileiro se reúne em Brasília

PTB Notícias 25/05/2011, 12:26


O presidente do Partido Trabalhista Brasileiro, Roberto Jefferson, e membros da Executiva Nacional da Legenda, em reunião nesta quarta-feira(25/05/2011) no Diretório Nacional, em Brasília (DF), aprovaram novas composições e prorrogação de comissões provisórias estaduais do partido em 11 estados.

Na reunião, também foi aprovada a criação do PTB Diversidade, o mais novo movimento do partido, cujo Estatuto foi referendado pelos petebistas.

A mesa foi composta pelo presidente do PTB, Roberto Jefferson; pelo presidente da FIGV, Benito Gama; o líder do PTB na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes; o secretário-geral do partido e deputado estadual Campos Machado (SP); representando os prefeitos presentes, Chico Galindo, de Cuiabá (MT); pelas mulheres, a presidente do PTB Mulher e vereadora do Rio de Janeiro, Cristiane Brasil, e a vereadora de Belo Horizonte (MG) Elaine Matozinhos; pela JPTB, o presidente Anderson Xavier; o senador Fernando Collor; e os secretários da Executiva Nacional, Norberto Martins (1º Geral), Luiz Rondon (1º Tesoureiro), Honésio Ferreira (Comunicação) e Luiz Francisco Correa Barbosa (Jurídico).

Roberto Jefferson abriu os trabalhos e passou a leitura da ordem do dia para as deliberações de Comissões Provisórias dos estados do Acre, de Alagoas, do Ceará, do Pará, da Paraíba, de Roraima, de Rondônia, de Santa Catarina, de Sergipe, de Mato Grosso e de Espírito Santo.

Aprovadas, o líder da legenda afirmou que o PTB tem por objetivo de lançar o máximo possível de candidatos a prefeito, resolução que, de acordo com Jefferson, irão tirar da Executiva, lição que aprenderam com o Partido dos Trabalhadores.

“Só tem torcida o time que joga bola.

Temos que colocar o PTB em campo.

Não tenho posição definida em favor do governo Dilma, mas as bancadas a apóiam.

Mas quando o ex-presidente Lula fala sobre a reforma política, ele conversa com vários partidos, mas não como o PTB.

E as propostas do PT não são as do PTB, em temas como voto em lista, financiamento público, entre outros temas”, destacou.

Roberto frisou ainda que o PTB quer que o eleitor vote em seus candidatos, não em números, em uma lista fechada.

Segundo ele, a legenda não tem interesse nessas questões, sobretudo com o financiamento público.

Para ele, isso impede que a democracia se faça plenamente no Brasil.

“Vamos ter um país burocrata, com o partido ligado no Estado.

São as posições do PTB.

Para que possamos avançar, temos que nos unir para disputar eleições, com força e união, e, dentro deste espírito, deste sentimento que estamos construindo, nesta diretriz, vou submeter ao plenário para que possamos disputar eleições com todo o vigor dos nossos 66 anos de história”, acentuou.

Na reunião da Executiva, foi aprovada a criação do PTB Diversidade, que será um movimentode caráter nacional do partido, e o Estatuto.

E, na próxima reunião da Executiva, deve ser votado o nome do presidente do movimento.

“O partido precisa esta conectado com todos os segmentos organizados da sociedade, e para poder representar esses segmentos, é preciso ter um diálogo qualificado e que aproximasse as demandas deste grupo com o que pensa e defende o partido”, explicou Roberto Jefferson.

AgradecimentosAntes de iniciar os trabalhos, Roberto Jefferson agradeceu a presença marcante de todos e destacou o crescimento do partido nos estados.

“O partido cresce, e se agiganta.

Tenho acompanhado nos estados o movimento que os companheiros têm feito no PTB.

Ando poraí e vejo que o partido se consolida e se fortalece.

Agradeço a todos os companheiros pela construção do partido”, afirmou o líder petebista.

Antes de iniciar os trabalhos, o presidente nacional destacou ainda a comemoração dos 66 anos do partido, realizada em Salvador (BA), e, também, lembrou a jornada recente a São Borja, para homenagear o aniversário de nascimento do patrono do PTB, o ex-presidente da República Getúlio Vargas, em seu mausoléu.

“Era uma delegação grande.

Não tinha voo que levasse (ao município), então fomos (de Porto Alegre) de ônibus executivo, que levou dez horas até São Borja.

Ao meu lado direito, Edvaldo Brito, vice-prefeito de Salvador.

Levamos 12 horas viajando, e depois fomos visitar as ruínas das missões em São Miguel das Missões”, recordou Jefferson, enfatizando a humildade de Edvaldo, que ao chegar na cidade gaúcha beijou o solo, e, sobretudo, a vitalidade em suportar o cansaço da viagem.

Agência Trabalhista de Notícias (Ivana Souza, Paula de Biasi e Felipe Menezes)