Exército unifica o Brasil, diz Mozarildo Cavalcanti

PTB Notícias 26/04/2007, 10:57


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) disse, nesta quarta-feira (25), durante a sessão especial que homenageou do Dia do Exército Brasileiro, que as Forças Armadas e – especialmente – o Exército possuem importante papel em relação à segurança e à unidade nacionais.

Na sua opinião, desde a Independência do Brasil, em 1822, a atuação do Exército brasileiro contribui para impedir as tentativas de fragmentação territorial e social do país e incluir regiões mais distantes, como é o caso da Amazônia.

“O grande movimento internacional é de quebra de fronteiras.

Na verdade, de quebra do sentimento de nacionalidade.

E, nesse particular, quero frisar, aqui, a importância de reavivarmos esse sentimento, principalmente o sentimento da unidade nacional”, observou o senador.

Mozarildo destacou que a presença do Exército na Amazônia é fundamental, não apenas para assegurar a unidade nacional, mas também por ampliar a instalação de unidades de fronteira, que, na opinião do senador, representam pólos de desenvolvimento em torno dos quais surge povoamento que garante a presença de brasileiros e reforça o princípio da soberania na região.

O senador lembrou que a Amazônia possui riquezas intocadas, constituídas por sua flora, fauna e minerais, e tem sido objeto de controvérsia na imprensa mundial.

O Exército, disse o senador, ainda oferece educação, assistência médica e odontológica, socorro emergencial, bem como solidariedade às populações ribeirinhas e comunidades isoladas da Amazônia.

Para Mozarildo, com sua atuação, o Exército leva cidadania a essa parcela do povo brasileiro.

“A presença marcante do nosso Exército nesses longínquos rincões vai muito além da defesa territorial e do patrimônio nacional”, afirmou.

Na opinião de Mozarildo, também é importante existirem escolas de formação militar na Amazônia.

O senador informou que há apenas uma unidade escolar do Exército em Manaus e, para ele, é necessária a instalação de outras escolas, especialmente no extremo norte do país.

O senador disse que atualmente pouco se fala de Brasil e lamenta que o currículo escolar não contemple noções de nacionalidade e de cidadania.

“Se todos os brasileiros têm realmente amor pelo Brasil, eu quero dizer: vamos olhar para esta parcela do Brasil que representa 60% do território nacional, que é a Amazônia.

E a Amazônia deve muito às Forças Armadas como um todo, mas muito em especial ao Exército Brasileiro”, observou.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações da ABN)