Fabio Camargo quer explicações do secretário de Segurança Almeida César

PTB Notícias 10/04/2012, 12:12


O deputado Fabio Camargo (PTB) voltou a pedir nesta segunda-feira, 09/04/2012, a presença do Secretário de Segurança Pública do Paraná, Reinaldo Almeida César, para que venha esclarecer aos parlamentares diversos pontos administrativos da pasta que comanda.

Um requerimento protocolado na Mesa Executiva da Assembleia Legislativa solicitou a sua convocação.

No pedido, Camargo questiona o desrespeito a um pedido feito pela Casa.

Ano passado, os deputados aprovaram requisição de informações sobre o sistema de vigilância dos meios de comunicação eletrônicos e de telefonia denominado “Guardião”.

O aparelho é mantido pela secretaria.

“Nossa função é fiscalizar os atos do executivo.

O secretário não obedeceu à determinação expressa.

Tive que invocar a necessidade de uma intervenção judiciária por meio de mandado de segurança.

Quero saber o motivo da demora em fornecer as informações”.

Segundo o deputado, é urgente saber quem foi grampeado oficialmente, no governo passado, por quais motivos e por quanto tempo.

“A sociedade precisa saber como funciona esse aparelhos.

É uma questão muito delicada o grampo.

Invade a vida privada.

Se houver irregularidades por parte do magistrado que autoriza a escuta, devem ser tomadas as providências.

Outro questionamento é em relação a condutas de policiais.

O petebista conta que há seis meses enviou uma gravação em DVD a Almeida César.

As imagens mostram um cidadão espancado por um policial em diligência.

“Não recebi nenhuma resposta até agora do caso.

A eficiência e celeridade dos processos disciplinares acerca dos crimes cometidos por agentes do estado em suas atribuições são de suma importância para evitar abusos”.

“Calma, Calma”No mês passado, o deputado protocolou um requerimento solicitando convite ao secretário.

A liderança do governo disse que ele viria à Assembleia.

O que não ocorreu.

Camargo, então, decidiu pela convocação, pois uma vez aprovado, exige a presença.

Durante a sessão desta segunda, um dos líderes do governo, deputado Elio Rusch (DEM), informou que a convocação não seria necessária porque Almeida Cesar se colocou a disposição para subir na Tribuna da Casa na semana que vem.

“Calma, Calma, Calma.

Isso parece o atendimento do 190.

Você liga e uma gravação ficam pedido calma e seus dados pessoais, com um música ao fundo, em momento de emergência”, ironizou Camargo pela demora das explicações.

Ivana Souza – Agência Trabalhista de Notícias, com informações da assessoria de imprensa do deputado Fabio Camargo