Fábio Schroeter é avaliado como o 9º melhor prefeito de Mato Grosso

PTB Notícias 25/09/2015, 7:10


Ocupando um cargo eletivo pela primeira vez e com pouco menos de três anos no posto de prefeito de Campo Verde (MT), Fábio Schroeter (PTB), ao longo desse período, mostrou sua capacidade administrativa e sua visão empreendedora, características que o levaram a ser um dos dez melhores gestores de Mato Grosso.

Na quarta-feira (23/9/2015), a KGM Pesquisa, de Cuiabá, divulgou a lista dos melhores prefeitos de Mato Grosso.

A pesquisa abrange os 50 maiores municípios e forma o Índice KGM de Aprovação Popular.

Fábio Schroeter aparece como o 9º melhor avaliado.

Esta é a primeira vez que um gestor de Campo Verde figura entre os chamados “top 10” desde que Índice KGM começou a ser elaborado, em 2009.

Em 2013, Fábio ficou em 24º lugar.

No ano passado ele foi o 15º melhor avaliado.

“O importante é que isso mostra que está havendo um avanço e a gente fica bastante satisfeito com isso, de saber que, de alguma forma, a gente está conseguindo fazer ações que a população está percebendo”, observou.

Entre essas ações o prefeito trabalhista destacou os investimentos contínuos feitos na saúde, na educação, na assistência social, na segurança pública, no esporte e na infraestrutura, principalmente na pavimentação e na construção de galerias pluviais.

De acordo com Fábio, o resultado da pesquisa foi um reconhecimento da população a essas ações.

“Nosso esforço, nossa dedicação, nosso empenho é muito grande e eu faço um agradecimento a todos os servidores municipais, porque isso não é mérito meu, é um mérito de um grupo que está trabalhando muito, está se empenhando muito para conseguir fazer essas ações”, destacou.

Fábio frisou que, embora várias obras estejam sendo realizadas tanto no interior quanto na área urbana, a falta de recursos impõe muitas dificuldades e isso valoriza a 9ª colocação no Índice KGM de Aprovação Popular.

“É um trabalho constante, muito determinado, que terminou nesse resultado”, ressaltou.

O prefeito destacou ainda que, embora a avaliação positiva seja da administração municipal, quem ganha com ela é a população.

A boa classificação obtida mostra que as ações estão chegando até os moradores e que a gestão não pode se acomodar.

“Nós estamos empenhados para proporcionar o que a gente conseguir de melhor para nossa população.

Sem dúvida não é um ganho para mim, de maneira nenhuma – e nem para a gestão – é um ganho para a população.

E o nosso empenho vai aumentar.

A partir do momento que você atinge um determinado patamar, para você se manter ou avançar ainda mais, o empenho tem que ser maior.

E o nosso compromisso vai ser sempre nesse sentido”, afirmou.

À frente de Fábio Schroeter em 2015 aparecem, pela ordem: Adriano Pivetta (Nova Mutum), Otaviano Pivetta (Lucas do Rio Verde), Francis Maris Cruz (Cáceres), Mauro Rosa da Silva (Água Boa), Jerônimo Samita Maia Neto (Alto Araguaia), Carlos Roberto Bianchi (São José dos Quatro Marcos), Roberto Faria (Barra do Garças) e Mauro Mendes (Cuiabá).

Fábio Junqueira, de Tangará da Serra, aparece em 10º lugar.

Fábio está à frente na pesquisa de prefeitos como Érico Piana, de Primavera do Leste; Percival Muniz, de Rondonópolis, e Dirceu Rossato, de Sorriso, todos eles gestores com larga experiência no comando de seus municípios, alguns com até três mandatos.

MetodologiaNo estudo foram aplicados as mesmas perguntas aos eleitores das 50 maiores cidades com base no número de eleitores.

O índice é obtido por meio do cruzamento de duas variáveis aplicadas a todos os municípios pesquisados.

Cada pesquisa tem amostragem diferente, porém, assegurando a mesma margem de erro a todos os municípios pesquisados.

Isso é fundamental para permitir a comparação entre as diferentes cidades.

A primeira variável é a Nota (N) representada por uma escala de avaliação, onde o pesquisado atribui uma nota entre zero e 10 para o prefeito de seu município.

A variável N é a média ponderada de todas as notas atribuídas, descartando-se os indecisos e as não respostas.

Já a segunda variável é o Conceito (C), representada por uma escala na qual o pesquisado atribui um conceito de péssimo, ruim, bom e ótimo para o prefeito de seu município.

O conceito é obtido subtraindo-se a soma dos percentuais de péssimo e ruim (negatividade) da soma dos percentuais bom e ótimo (positividade).

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Prefeitura de Campo VerdeFoto: Divulgação/Prefeitura de Campo Verde