“Faltou peito ao procurador para denunciar Lula no caso do mensalão”

PTB Notícias 29/08/2007, 12:34


O Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, em entrevista para a Rádio CBN nesta quarta-feira (29/8), classificou como democrática a decisão do Supremo Tribunal Federal de abrir processo contra todos os suspeitos de envolvimento no esquema do mensalão.

Jefferson destaca entretanto, que faltou coragem ao procurador Antonio Fernando para denunciar o presidente Lula como o chefe da organização.

“O procurador está sem coragem de denunciar o Lula.

Se são 40 ladrões, tem também o chefe que lidera os 40 ladrões.

Quem é o chefe? O Ali Babá é o Lula, e está faltando peito a ele para fazer essa denúncia”.

Leia abaixo a entrevista do Presidente do PTB ao jornalista Heródoto Barbeiro, da Rádio CBN.

Caso você queria ouvir a entrevista, (http://cbn.

globoradio.

globo.

com/cbn/wma/wma_e.

asp?audio=2007%2Fnoticias%2Fjefferson%5F070829%2Ewma&OAS%5Fsitepage=sgr%2Fsgr%2Fradioclick%2Fradiosam%2Fcbn%2Fhome#) clique aqui.

Hérodoto Barbeiro – Nós temos a informação que o STF abriu processo contra todos os denunciados, e no seu caso, o senhor vai ser processado por ação de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Qual é a avaliação que o sr.

Faz?Roberto Jefferson – Eu entendo a decisão do Supremo democrática, fecunda, é um novo momento no Brasil, mas em relação a essa denúncia de corrupção passiva, eu me rebelo a ela.

O procurador da República errou, porque bateu uma no cravo e outra na ferradura.

Ele não podia me empurrar todo o PT, o governo, os ministros do PT, os diretores do Banco do Brasil nomeados pelo PT, sem que ele me levasse junto.

Eu ia ficar muito forte como oposição.

Eu assumo o crime eleitoral, porque eu, como presidente do PTB Nacional, uma entidade privada, recebi recursos de campanha de um outro partido, que é o PT, também um entidade privada, recursos não públicos, na eleição de 2004.

Isso não é corrupção passiva.

Corrupção passiva é o deputado federal receber dinheiro de membros do governo pra votar a favor do governo na Câmara dos Deputados.

Isso é o mensalão, e isso não houve no PTB.

Então eu festejo o recebimento da denúncia pelo Supremo Tribunal Federal no que toca a esse episódio triste que é a história do mensalão.

Mas contra a minha colocação nessa vala comum eu me rebelo.

Heródoto – E quanto à lavagem de dinheiro?Roberto Jefferson – Lavagem de dinheiro é uma acusação que você tem que provar que você sabia que a origem do dinheiro era de natureza criminosa.

Recursos de caixa dois não são de natureza criminosa.

Você pode sacar da sua empresa e utilizar sem estar lavando dinheiro.

Dinheiro de crime o que é? Roubo, desvio de recursos públicos, tráfico de entorpecentes, isso não aconteceu, é forçação na mão do dono da denúncia de lavagem de dinheiro.

Se você me perguntar crime eleitoral, eu não tenho dúvida que assumi esse risco porque é a prática no Brasil, a lavagem de dinheiro e a corrupção passiva, mas aí eu devolvo para a inteligência do procurador-geral da República.

Heródoto – Esse tipo de acusação feita pelo Supremo Tribunal Federal traz que tipo de impacto para o seu partido, o PTB?Roberto Jefferson – O meu partido está bem, está a salvo disso.

Você veja que não há no PTB envolvidos com o recebimento de mensalão.

Quem denunciou o mensalão fui eu, e antes de dizer à imprensa, em 2004, em 2003, falei a vários ministros do Lula sobre isso, e os mesmos admitiram que eu os informei disso.

Falei ao presidente Lula, pessoalmente.

Disse a ele: “Presidente, o pessoal do seu governo, liderado pelo José Dirceu, está pagando mensalão a deputado federal pra votar como senhor.

Isso vai explodir, é uma bomba debaixo da cadeira”.

E no meu partido, eu assevero a vocês, nenhum deputado recebeu mensalão, o que nos deixa em uma situação muito confortável.

Heródoto – Na declaração anterior, o senhor disse que faltou ao procurador dennuciar o Ali Babá no mensalão.

Quem é o Ali Babá?Roberto Jefferson – Se o procurador está fazendo o marketing da denúncia, 40 é um número emblemático por causa da história do Ali Babá e os 40 ladrões.

Se faltou o Ali Babá então está faltando o Lula.

O procurador está sem coragem de denunciar o Lula.

Se são 40 ladrões, tem o chefe que lidera os 40 ladrões.

Quem é? O Ali Babá é o Lula, e está faltando peito a ele para fazer essa denúncia.

Heródoto – Mas no passado o senhor disse que o presidente não tinha nada a ver com isso, que ele era inocente?Roberto Jefferson – No que toca ao recebimento de mensalão, eu não tenho dúvida, mas e os atos subsequentes? E essa história que você vê hoje? E a análise desse conjunto probatório que você tem agora? Você tem três ministros do governo Lula envolvidos diretamente no financiamento de compra de votos no Congresso Nacional.

Toda a cúpula do partido do presidente Lula, diretores do Banco do Brasil.

Você tem o presidente da Câmara dos Deputados do partido do presidente Lula, você tem o Líder do governo na Câmara dos Deputados, e o Lula não sabia de nada? Eu penso que tem que haver agora uma investigação profunda para saber quais eram os limites de conhecimento do presidente do Brasil sobre isso.

Por que se compraram votos em favor do governo, de quem era o governo? O José Dirceu mandou comprar votos, o Delúbio, o Genoíno, para que governo? O governo deles ou o governo do Lula? Quem é o presidente eleito, é o Lula? Ele é o governante eleito, portanto precisa ser investigado, porque nós temos claramente aí um processo a ser discutido.

Heródoto – O senhor mudou de opinião então?Roberto Jefferson – Não, em relação ao mensalão eu vi que ele se surpreendeu, mas e o resto das operações? Isso quem tem que investigar agora é o Ministério Público Federal.

Todo o governo, todos os ministros importantes do núcleo duro, Gushiken, José Dirceu e Delúbio Soares, presidente da Câmara, diretores do PT, tesoureiro do PT, secretário-geral do partido, e o Lula não sabia? Isso precisa ser investigado.

Agência Trabalhista de Notícias