Faria de Sá cobra agilidade para reajuste de aposentados e pencionistas

PTB Notícias 16/09/2011, 15:18


O deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), em seu discurso no plenário, na última quarta- feira (14/09/2011) comentou sobre o veto da Presidente Dilma à LDO e cobrou agilidade no reajuste do salário de aposentados e pensionistas: “Queria cobrar desta Casa que a gente defina a questão do reajuste dos aposentados e pensionistas para o próximo ano, porque, com o veto da Presidente Dilma à LDO, nós não teremos oportunidade de discutir essa matéria, já que o aumento do salário mínimo será feito por decreto e não poderemos nem emendar essa condição”, afirmou o petebista.

O parlamentar ressaltou as consequências e prejuízos causados pelo fator previdenciário: “Havia a possibilidade de o Governo enviar uma proposta para esta Casa alternativa.

Como até agora ela não chegou, queremos garantir a votação, porque os trabalhadores que se aposentam hoje perdem por causa desse maldito fator previdenciário, cerca de 40% do valor da sua aposentadoria pelo resto da vida, e se for uma mulher, então, o prejuízo é maior, chega a 50%”, alertou Arnaldo.

O deputado ressaltou a urgência na votação de dois projetos importantes: “Por isso, queremos votar o Projeto de Lei nº 4.

434, de 2008, que trata da recuperação das perdas de aposentadorias e pensões.

Conversamos ontem com o Warley, da COBAP.

Tenho certeza de que a movimentação será grande nesse sentido.

E queremos votar o Projeto de Lei nº3.

299, de 2008, que acaba com o fator previdenciário”.

Ao finalizar seu discurso, Arnaldo Faria de Sá enfatizou que aguarda uma posição do STF com relação ao tema proposto : ” Também estamos aguardando a decisão do Supremo Tribunal Federal — o voto vista — , a respeito da possibilidade de desaposentadoria, completando o tempo pós-aposentadoria, contribuição para a Previdência”, analisou o parlamentar.

Agência Trabalhista de Notícias, por Paula de Biasi