Faria de Sá lamenta rejeição de emendas que beneficiariam aposentados

PTB Notícias 11/07/2012, 18:15


O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) lamentou, em discurso no plenário nesta terça-feira (10/7/2012), que todas as emendas apresentadas para garantir um aumento real para os aposentados que ganham mais de um salário mínimo tenham sido rejeitadas pela Câmara.

O parlamentar informou que está apresentando uma sugestão de emenda indicativa junto ao senador Paulo Paim (PT-RS), para garantir que antes da votação do Orçamento seja aprovada uma emenda indicativa.

“Garantindo aumento real para os aposentados que ganham mais de um salário-mínimo, já que não podemos acabar com esse maldito fator previdenciário, que muitos trabalhadores esperavam que acontecesse até o final deste semestre legislativo.

Vai acabar, sem dúvida nenhuma, ficando para o próximo semestre”, disse.

O petebista também voltou a defender o fim do fator previdenciário.

Faria de Sá cobrou dos parlamentares dizendo que eles fizeram “esse compromisso” com os aposentados e pensionistas, pois, diz o deputado, “essa responsabilidade é de todos nós”.

“Nós não somos filhos de chocadeira.

Temos pai e mãe.

E, portanto, tendo pai e mãe, temos que respeitar a situação de aposentados e pensionistas, muitos deles ganhando apenas um salário-mínimo, depois de terem contribuído durante tanto tempo”, frisou.

Arnaldo Faria de Sá destacou que a seguridade social, no ano passado, fechou com superávit de R$ 77 bilhões.

E mais, de acordo com o deputado, foram pagos R$ 85 milhões de benefícios assistenciais.

“Portanto, a seguridade social é superavitária”, afirmou.

“Mentira daqueles que dizem que ela está quebrada.

“Agência Trabalhista de Notícias, por Felipe Menezes