Fernandes: Trabalhos da CPI vão contribuir para melhorar atuação do Carf

PTB Notícias 28/04/2016, 8:09


O deputado Pedro Fernandes (PTB-MA), presidente da comissão parlamentar de inquérito (CPI) que investiga o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), acredita que as investigações realizadas pela Câmara vão contribuir para melhorar a atuação do órgão.

“Uns são a favor da extinção do Carf, outros são a favor de melhorias administrativas.

O certo é que temos de, pelo menos, concluir com uma sugestão do que faremos com este órgão.

Houve um rombo considerável no Tesouro Nacional e nós precisamos dar essa reposta à sociedade”, declarou.

A CPI investiga suspeitas de favorecimento a empresas devedoras da Receita Federal nos julgamentos do Carf, órgão do Ministério da Fazenda.

A Operação Zelotes, da Polícia Federal, apontou indícios de pagamento de propina em julgamentos de recursos no Carf que teriam dado um prejuízo de quase R$ 20 bilhões aos cofres públicos.

RequerimentosNa terça-feira (26/04/16), após debates acalorados, os integrantes da CPI aprovaram 78 requerimentos, dos 80 que estavam na pauta.

Serão convocados a depor à comissão 21 pessoas, entre empresários, ex-conselheiros do Carf e advogados.

Entre os ouvidos estão o banqueiro Joseph Safra, acionista do Banco Safra, e os executivos Robert Rittscher e Paulo Arantes Ferraz, presidente e ex-presidente da MMC Automotores.

“A discussão sempre é bem-vinda no Parlamento.

Um ou outro não gosta de uma ou outra convocação, e tem seus argumentos, inclusive, consistentes.

Mas o certo é que nós caminhamos bem e vamos passar, talvez as próximas três ou quatro reuniões, só ouvindo os depoimentos”, previu Pedro Fernandes.

A CPI aprovou também a convocação da ex-assessora da Casa Civil da Presidência da República Lytha Spíndola, responsável por análise de medidas provisórias que garantiram benefícios fiscais a empresas do setor automobilístico.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos DeputadosFoto: Jotanic/Câmara dos Deputados