Fernando Collor é convidado a participar da comissão nacional da Rio+20

PTB Notícias 30/06/2011, 16:10


Os senadores Fernando Collor, do PTB de Alagoas, e Rodrigo Rollemberg, do PSB do Distrito Federal, respectivamente presidentes das Comissões de Relações Exteriores e de Meio Ambiente, participam nesta sexta-feira (01/07/2011), às 10h na sede do Itamaraty, da primeira reunião da Comissão Nacional da Conferência Rio + 20.

Os dois senadores foram convidados a participar, como titulares, da referida Comissão, que será co-presidida pelos ministros Antônio Patriota, das Relações Exteriores, e Izabella Teixeira, do Meio Ambiente.

Os parlamentares Cristovam Buarque, do PDT do DF, e João Pedro, do PT do Amazonas, também devem participar da Comissão na qualidade de suplente, uma vez que presidem as subcomissões da Rio + 20 instaladas no Senado.

A Conferencia Rio + 20 será realizada entre os dias 28 de maio a 6 de junho de 2012, devendo ser o mais importante evento internacional dos próximos anos nas áreas sociais, econômica e ambiental.

Durante o evento serão realizadas discussões sobre as questões ambientais de sustentabilidade, além da assinatura de um novo protocolo ambiental que substituirá o de Kyoto, que terá a validade expirada no próximo ano.

A reunião da Comissão Nacional da Rio + 20 deverá promover a interlocução entre os órgãos e entidades federais, estaduais, municipais e da sociedade civil com a finalidade de articular os eixos da participação do Brasil na Conferência Mundial do Meio Ambiente.

O presidente da CRE viajou ao Rio de Janeiro no dia 2 de maio, a convite do prefeito Eduardo Paes, para acompanhar de perto as obras onde serão realizada a conferência e o andamento da organização do evento.

A Rio + 20 surgiu de uma proposta apresentada pelo petebista alagoano Fernando Collor ao então presidente Lula, em março de 2007, visando não apenas fazer um balanço dos 20 anos da Rio 92, a primeira conferência mundial sobre meio ambiente realizada no Brasil, mas também para que fosse aprovado um novo protocolo ambiental para substituir o de Kyoto.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da gazetaweb.

com