Fernando Godoy alerta para aumento de casos após flexibilização em Holambra

Agência Trabalhista de Notícias 6/07/2020, 8:29


Imagem Crédito: Divulgação/PMH

Holambra e as demais cidades abrangidas pela regional de Campinas foram reclassificadas pelo Governo do Estado de São Paulo, na sexta-feira (3), para a fase 1 – vermelha, a mais severa do Plano SP, que regulamenta o funcionamento das atividades econômicas durante a pandemia do novo coronavírus. Com isso, nos 42 municípios que compõem a regional, poderão funcionar apenas os serviços essenciais a partir desta segunda-feira (6). Em função disso, somente poderão funcionar comércios de bens e serviços considerados essenciais.

“Holambra está hoje com 60 casos confirmados e 26 em investigação. O dobro do que havíamos registrado há uma semana”, afirmou o prefeito Fernando Fiori de Godoy (PTB).

Ao avaliar o atual cenário, o a Departamento Municipal de Saúde afirmou tratar-se de “um momento decisivo para a cidade quanto à epidemia e que requer maior atenção do poder público, setores econômicos e, em especial, da sociedade civil”. O departamento informou que a curva de casos confirmados por semana epidemiológica está aumentando desde o começo de maio “em um ritmo sustentado”, conforme era previsto devido à interiorização da doença em São Paulo.

“A recomendação é, mais do que nunca, para que quem puder ficar em casa. Quem precisar sair, use máscara e mantenha o distanciamento. Evite aglomerações. Nossa região só poderá voltar a retomar os serviços se melhorarmos o quadro de evolução da pandemia”, complementou Godoy.

Com informações da Prefeitura de Holambra e do JC Holambra