Forma de gestão do Hospital Geral de Arcoverde é questionada por Júlio Cavalcanti

PTB Notícias 11/08/2016, 9:36


Imagem Crédito: Roberto Soares/Alepe

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1471269207719{margin-bottom: 0px !important;}”]O deputado estadual Júlio Cavalcanti (PTB-PE) questionou na quarta-feira (10) a solução apresentada pelo governo de Pernambuco para administrar o Hospital Regional de Arcoverde. O parlamentar argumentou que o contrato firmado pelo Poder Executivo com uma organização social tem um custo elevado.

Segundo o petebista, o Estado repassava ao hospital, até maio deste ano, apenas R$ 380 mil dos R$ 500 mil necessários por mês. Ainda em maio, após intervenção do Executivo no local, o governo lançou um edital para selecionar uma instituição responsável por gerir o equipamento. A organizadora vencedora do certame foi então contratada com um custo anual de cerca de R$ 24,7 milhões, o que corresponde a mais de R$ 2 milhões mensais.

“Se não pode pagar R$ 500 mil, como vai desembolsar R$ 2 milhões por mês? Queremos entender que matemática é essa que faz com que, de uma hora para outra, o Estado tenha capacidade de assumir essa fatura”, pontuou. Para ele, “os gastos com organizações sociais são tão nebulosos que já chamaram a atenção do Tribunal de Contas de Pernambuco”, disse Júlio Cavalcanti.

Com informações da Assembleia Legislativa de Pernambuco[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]