Frank Aguiar homenageia Dia do Nordestino e lembra morte do Rei do Baião

PTB Notícias 3/08/2007, 15:10


O deputado federal Frank Aguiar, do PTB de São Paulo, em discurso no plenário da Câmara, homenageou a data em que São Paulo celebra o Dia do Nordestino: Dois de Agosto.

A data foi definida pela Lei Estadual nº 8.

441, de 23 de novembro de 1993, decorrente do Projeto de lei nº 646/92, de autoria do deputado Francisco Bezerra de Melo e sancionada pelo então governador Luiz Antônio Fleury Filho.

De acordo com o artigo primeiro da Lei, fica incluído no Calendário Turístico do Estado de São Paulo o Dia do Nordestino a ser comemorado, anualmente, no dia 2 de agosto.

“Vejo na data, portanto, dois motivos para comemorar: o primeiro, por ser ela festejada no Estado que me acolheu; o segundo, por ser dedicada ao nordestino que, assim como eu, saiu de sua terra para ajudar a fazer de São Paulo a metrópole que ela é hoje”, disse Frank.

“Portanto, hoje, São Paulo está em festa! E quem festeja somos nós nordestinos.

Das mais de dez milhões e quinhentas mil pessoas que vivem na capital paulista, mais de dois milhões nasceram no Nordeste, de acordo com o último Censo do IBGE de 2000.

Esse número representa nada mais nada menos do que quase 20% da população.

Posso dizer, assim, que São Paulo é nordestina”, afirmou o deputado petebista.

Frank Aguiar lembrou sua própria trajetória, quando saiu do Piauí e foi tentar a sorte em São Paulo: “Assim como milhares de bravos sertanejos, saí do seio de minha família para, com uma mochila nas costas, chegar em São Paulo e, sozinho, sem dinheiro, já quase sem forças, mas cheio de sonhos e de vontade, batalhar incansavelmente por uma nova vida.

E esse nordestino que carrega seu estado natal no peito, o Piauí, hoje brinda uma cidade que é seu segundo lar, São Paulo.

Essa cidade que alimenta a alma do sertanejo ousado, que serve de combustível para fazer andar as esperanças de um povo, é lá onde hoje se comemora o Dia do Nordestino”.

O parlamentar do PTB disse também que no mesmo dia 2 de agosto é lembrada a morte de um dos maiores ídolos do Nordeste brasileiro: Luiz Gonzaga.

“Há 18 anos perdemos o Velho Lua.

Esse sertanejo de coragem que com sua arte conquistou o Brasil e influenciou gerações, percebeu que muito já tinha feito pelo povo do Brasil, mas que ainda era devedor da sua terra natal, Exu, no Pernambuco.

Quando o Rei do Baião notou essa falta, viu que era chegada a hora de retornar ao seu Pé de Serra.

E para lá o nosso Rei voltou, para sentir o calor dos seus, para trabalhar por suas raízes, dando uma clara demonstração de lealdade à terra onde nasceu”.

“Agradeço a bravura dos piauienses que não desanimam, que fazem da fraqueza força e que acreditam em dias melhores.

Vocês me inspiram! Em São Paulo, encontrei uma perfeita acolhida.

Já no Piauí, deixei parte da minha essência sem a qual não serei completo jamais”, finalizou Frank Aguiar.

Agência Trabalhista de Notícias.