Frank Aguiar institui 13 de março como Dia da Batalha do Jenipapo

PTB Notícias 12/08/2007, 12:03


O deputado federal Frank Aguiar, do PTB de São Paulo, divulgou na Câmara que foi aprovado na última semana, na Comissão de Educação e Cultura, Projeto de Lei de sua autoria instituindo o dia 13 de março como data história no calendário das efemérides nacionais, em relação à alusão à ocorrência da Batalha do Jenipapo.

A Batalha do Jenipapo aconteceu em 1823.

Naquele ano, o Piauí foi palco de uma das maiores batalhas travadas pela Independência do Brasil.

“Infelizmente até hoje esta data não teve a repercussão e o reconhecimento de sua importância e não consta no calendário das datas históricas nacionais, como 7 de setembro, 21 de abril, 15 de novembro e tantas outras.

Foi nesse sentido que, conhecedor da relevância deste fato histórico acontecido nas margens do rio Jenipapo, no Estado do Piauí, tive a iniciativa de apresentar nesta Casa, o Projeto de Lei, instituindo o Dia 13 de março como data histórica no calendário nacional”, explicou Frank Aguiar.

“É necessário que o povo brasileiro saiba e tenha conhecimento de que o processo de libertação do Brasil do domínio português se consolidou através das lutas travadas em diversos estados brasileiros.

O Piauí participou efetivamente dessas lutas e merece, essa data, ser comemorada e reconhecida por toda nação.

A Batalha do Jenipapo foi perdida, mas representou incontestável vitória no processo de consolidação da independência brasileira”, disse o deputado petebista.

“A história da luta piauiense pela independência nacional, representada pela Batalha do Jenipapo, já é razão suficiente para aprovarmos a importante data histórica no calendário brasileiro.

Tal a importância desse fato histórico que, em 2006, foi inserido na Bandeira do Piauí os dizeres: 13 de março de 1823, dia da Batalha do Jenipapo.

Por isso a relevância da inclusão da data no calendário nacional, para que esse fato histórico nordestino seja conhecido, valorizado, e lembrado, não só pelos piauienses, mas por todos os brasileiros”, finalizou o parlamentar.

Agência Trabalhista de Notícias